A 23 e 24 de Maio, no mesmo fim-de-semana em que se deveria realizar o Grande Prémio do Mónaco, o mais emblemático de toda a época de Fórmula 1 (F1), a Ferrari aproveitou para trabalhar no traçado do principado. Não com os seus modelos de competição, os fórmulas pilotados por Charles Leclerc e Sebastian Vettel, mas com o mais exuberante dos seus desportivos de estrada, o SF90 Stradale.

Filmado às primeiras horas da manhã, com as sinuosas ruas onde é desenhado o circuito ainda vazias e fechadas à circulação, o SF90 Stradale evoluiu a bom ritmo com Leclerc ao volante, o novo primeiro piloto da Scuderia Ferrari. Mas se o piloto, que por curiosidade habita no Mónaco, é uma das referências na F1, atrás da câmara e a registar as imagens para a Ferrari estava uma ainda referência ainda maior, mas na Sétima Arte. Isto porque a marca do Cavallino Rampante contratou o realizador Claude Lelouch para liderar as operações.

Charles Leclerc a fundo nas ruas do Mónaco de Ferrari SF90 Stradale

O título da obra é Le Grand Rendez-Vous, provavelmente para retomar um dos filmes do reputado especialista, o C’était un Rendez-Vous, realizado em 1976 e também ele uma curta-metragem, com apenas oito minutos, sobre uma perseguição a alta velocidade em Paris. Sendo conhecido o “fraquinho” que Lelouch tem por velocidade e automóveis…

Segundo a Ferrari, o realizador reuniu uma equipa de 17 técnicos para recolher as imagens que usou para produzir o filme com quase seis minutos. Além do SF90 Stradale e de Leclerc, foram ainda utilizados seis iPhone 11 Pro, nove pequenas câmaras GoPro e uma Sony Venice, capaz de filmar em 6K. Veja o resultado final aqui: