Tudo começou com uma proposta formalizada pelo mayor [autarca] de Nova Iorque, Bill de Blasio, que fez o anúncio: nos próximos dias, será pintado a amarelo, a letras gigantes e no solo de uma das mais importantes ruas da cidade, o slogan Black Lives Matter. Para Donald Trump, a ideia é tão má que o Presidente norte-americano até desejou que “a nossa GRANDE polícia” impeça a sua materialização. Mais do que isso: o símbolo é “um símbolo de ódio”.

A posição do Presidente dos Estados Unidos da América tinha sido expressa esta quarta-feira, na rede social Twitter. Em dois tweets, Trump tinha explicado porque estava contra: primeiro, aludiu ao desinvestimento nas forças policiais, que contrasta com gastos na pintura do slogan. “Nova Iorque está a cortar [no orçamento] da polícia MIL MILHÕES DE DÓLARES e ainda assim o mayor de Nova Iorque vai pintar um sinal grande, caro e amarelo de Black Lives Matter na 5ª avenida”.

Para Trump, o sinal vai “denegrir esta avenida de luxo”, onde fica a sua Trump Tower. Não se trata, vincava Trump, de homenagear as melhores pessoas de Nova Iorque, que “AMAM” a cidade e o estado. Trata-se, isso sim, de homenagear quem entoou “o cântico horrível” do Black Lives Matter, “Pigs in a Blanket, Fry ’em like Bacon”.

A terminar, o Presidente norte-americano ainda tinha piscado o olho às forças de segurança, prevendo que estas pudessem impedir a materialização da ideia:  “Talvez a nossa GRANDE polícia, que tem sido neutralizada e desprezada por um mayor que a odeia e desrespeita, não deixe este símbolo de ódio ser afixado na melhor rua de Nova Iorque”. E deixara uma última sugestão ao democrata Bill de Blasio: “Gaste-se este dinheiro a lutar contra o crime, isso sim!”.

A resposta chegou célere. Também no Twitter, Bill de Blasio ripostou: “Eis o que não compreendes: a população negra CONSTRUIU a 5ª Avenida e tanto desta nação. O teu ‘luxo’ veio do trabalho DELES, pelo qual nunca foram justamente compensados. Estamos a homenageá-los”.

O facto de veres isto como uma forma de denegrir a tua rua é uma definição de racismo. (…) Não há aqui ‘símbolo de ódio’ nenhum, apenas um compromisso com a verdade. Só na tua mente a afirmação do valor de pessoas pode ser uma coisa assustadora”, referiu.

EUA. Trump irritado com decisão de pintar “Black Lives Mater” frente à torre com o seu nome