O Tribunal de Bragança começou esta quarta-feira a julgar o suspeito de ter assassinado a mulher e ferido um homem que se encontrava com ela, em outubro de 2019, em Carrazeda de Ansiães, no distrito de Bragança.

O crime ocorreu em 11 de outubro de 2019 e o suspeito, de 54 anos, encontra-se em prisão preventiva desde a agressão à mulher de 44 anos, com mais de 16 golpes desferidos com uma navalha que nunca foi encontrada, e ao acompanhante com uma catana. O suspeito terá surpreendido os dois no carro do homem, num local ermo, na zona de Samorinha, e justificado a reação por uma alegada traição conjugal.

O suspeito remeteu-se ao silêncio na primeira sessão do julgamento em que responde por um crime de homicídio qualificado consumado e outro na forma tentada. A mulher morreu no local na sequência das agressões, ao início da manhã de 11 de outubro de 2019, e o acompanhante sobreviveu aos ferimentos.

As vítimas foram encontradas na via pública, num cruzamento entre um caminho rural e a estrada municipal que liga Carrazeda de Ansiães a Samorinha.