Um homem de 56 anos foi detido pela Polícia Judiciária (PJ) por suspeita de ter ateado quatro incêndios florestais em Monção, por vingança motivada pela rejeição de que foi objeto por parte de uma mulher, foi anunciado esta quarta-feira.

O Departamento de Investigação Criminal de Braga adianta, em comunicado enviado esta quarta-feira às redações, que três incêndios ocorreram no dia 30 de junho e um quarto, no mês anterior, todos no concelho de Monção. “Os incêndios, ateados num terreno inserido numa mancha florestal de grandes dimensões, com continuidade horizontal de combustíveis herbáceos, arbustivos e arbóreos, só não atingiram proporções significativas devido à pronta intervenção de meios humanos ou, num dos casos, devido às condições atmosféricas pouco propícias à respetiva propagação”, especifica a PJ.

De acordo com aquela força policial, o homem, desempregado, reside na freguesia onde ateou os incêndios, tendo sido recolhidos “variados elementos de prova, que conduziram à sua detenção”.

O detido é esta quarta-feira presente à autoridade judiciária competente, para sujeição a primeiro interrogatório de arguido e aplicação de medidas de coação.