Está a ser um ano agitado na Media Capital e também para Nuno Santos. Entrou em 2020 como diretor do canal 11, da Federação Portuguesa de Futebol, mas logo nos primeiros dias do ano foi anunciada a sua mudança para direção de programas da TVI, onde foi substituir Felipa Garnel. Agora, mais um passo — dentro da TVI — e, a partir de hoje, passa a ser o diretor-geral da estação.

Por conhecer fica ainda “a nova estrutura” que acompanhará Nuno Santos, já que em comunicado a Media Capital afirma que esta será conhecida “brevemente”. O anúncio foi feito pouco tempo depois de ter informado que também o administrador delegado Luís Cabral iria sair e ser substituído por Manuel Alves Monteiro, administrador não-executivo.

Luís Cabral deixa Media Capital e é substituído por Manuel Alves Monteiro no cargo de CEO

O conselho de administração justifica a escolha de Nuno Santos com a “transformação da Companhia que vem tendo lugar e numa visão integrada da atividade da TVI” e que tem por objetivo “colocar o canal e toda a plataforma de conteúdos numa posição de ainda maior destaque no mercado dos media em Portugal”.

Já Nuno Santos diz que “conta com todos” para a mudança que acontecerá “sustentada numa organização moderna, ágil e focada no futuro” e que terá “arrojo e inovação que os tempos pedem”. “A TVI tem uma inigualável ligação a Portugal e aos portugueses. Saberemos valorizar esse património”, disse o novo diretor-geral da TVI, citado no comunicado.