O ciclista holandês Fabio Jakobsen foi colocado esta quarta-feira em coma induzido, após queda na reta final da primeira etapa do Tour da Polónia.

O atleta da Deceuninck-Quick-Step sofreu graves lesões no nariz, na faringe e na laringe após o choque com o compatriota Dylan Groenewegen, que provocou a queda com um encosto na bicicleta de Jakobsen no sprint final da etapa, na cidade de Katowice.

Jakobsen acabou por ser declarado o vencedor da etapa mas encontra-se em estado grave. A médica da corrida, Barbara Jerschina, diz que o ciclista holandês perdeu muito sangue ainda que o coração esteja a funcionar bem.

Patrick Lefevere, diretor desportivo da Quick-Step, expressou a sua indignação perante o comportamento de Groenewegen na sua conta pessoal no Twitter, pedindo que o mesmo seja preso pelo comportamento e danos que provocou.

O comportamento de Groenewegen já foi condenado pela União Ciclista Internacional, que considerou a atitude do holandês “inaceitável” e que vão exigir “sanções proporcionais à gravidade dos factos”.

O toque provocou uma queda coletiva, inclusive do próprio Groenewegen e de algumas pessoas que se encontravam nas proximidades da meta. O holandês foi desqualificado da corrida.

Esta queda acontece um ano depois do ciclista belga Bjorg Lambrecht morrer após graves lesões sofridas na terceira etapa da 76ª edição do Tour da Polónia.