Se Portugal não tem qualquer equipa na final eight da Liga dos Campeões que será disputada em Lisboa, o mesmo não acontece com a Alemanha e com a fase final da Liga Europa que vai decorrer em quatro cidades do país. Dono de uma vantagem única entre todas as equipas apuradas para a fase decisiva das duas competições europeias, o Bayer Leverkusen desfrutava desde logo desse conforto de jogar no próprio país e de ir à procura de conquistar um troféu internacional dentro de portas — em Colónia, local da final, a escassos 40 minutos de carro de Leverkusen. E esse era um dos motivos apresentados pela própria Bundesliga para o facto de os alemães terem vantagem no confronto inicial com o Inter Milão.

Num artigo publicado esta segunda-feira no site oficial da Bundesliga, a liga alemã reunia cinco razões pelas quais o Bayer Leverkusen iria vencer e eliminar o Inter: a qualidade do jovem Kai Havertz, a dupla formada por Moussa Diaby e Leon Bailey, a já mencionada vantagem de jogador em casa, a capacidade de bater grandes equipas e o futebol ofensivo e rápido que é a especialidade do treinador Peter Bosz. Tudo isto, para os responsáveis da liga alemã, era suficiente para afastar um dos grandes candidatos à conquista final do troféu — mas do outro lado, e nas palavras de Antonio Conte, estava uma equipa que iria deixar tudo em campo para conseguir seguir em frente.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.