O selecionador Fernando Santos assegurou esta sexta-feira que Portugal vai entrar para ganhar no encontro “decisivo” do Grupo 3 da Liga das Nações A de futebol, diante da França, e rejeitou ansiedade em excesso no lado luso.

No sábado, a equipa das quinas sabe que não pode sair derrotada do Estádio da Luz, em Lisboa, e um empate com golos beneficiará os gauleses, enquanto um 0-0 mantém os lusos em vantagem na liderança, visto que as duas seleções têm ambas 10 pontos, mas Portugal lidera o grupo, com melhor diferença de golos (9-1 contra 7-3), quando faltam disputar duas rondas.

Obviamente que é decisivo, já ninguém foge a isso. Mas Portugal e França já passaram muito por estes jogos, isto é ótimo para as equipas. Há muitos anos que Portugal tem muitos jogos decisivos, o que quer dizer que é das melhores do mundo. Seria mau era se não tivéssemos jogos destes”, recordou Fernando Santos, na conferência de imprensa de antevisão.

O selecionador deixou claro que, para “a vitória ser portuguesa, é preciso concentração e não fugir às características próprias, de uma equipa que pretende atacar com 11 e defender com 11″, apesar de reconhecer que “as duas equipas estão muito próximas em termos da qualidade dos jogadores”.

Sendo uma partida de caráter decisivo haverá sempre ansiedade nos jogadores, mas Fernando Santos até valorizou, desde que não seja em excesso.

“Há sempre ansiedade, mas de querer jogar, no bom sentido, desde que não seja em excesso. Ansiedade no bom sentido não faz mal a ninguém”, observou.

A proposta de abordar todos os encontros vai apenas na direção de jogar para ganhar, mesmo frente à atual campeã do mundo e sabendo que um empate sem golos no encontro da quinta jornada mantém Portugal na liderança do Grupo 3 e a depender de si próprio na última jornada.

“Sempre me ouviram dizer, desde o primeiro dia, que a proposta é ganhar. Somos capazes, temos dinâmicas, qualidade, criatividade e sabemos que estamos mais perto de ganhar quando não sofremos”, concluiu.

Portugal na máxima força na véspera de defrontar a França para a Liga das Nações

Portugal contou com todos os futebolistas disponíveis, no derradeiro treino no Estádio da Luz, em Lisboa, palco do encontro da quinta jornada do Grupo 3 da Liga das Nações A, diante da França, que pode ser decisivo.

No apronto aberto à comunicação social nos primeiros 15 minutos, o selecionador Fernando Santos teve à disposição os 25 jogadores convocados, depois de na quinta-feira ter contado com apenas 14, visto que 10 dos titulares no particular com Andorra (7-0) — a exceção foi Pedro Neto — e também Cristiano Ronaldo fizeram trabalho de recuperação.

No sábado, Portugal recebe França, em encontro da quinta jornada do Grupo 3 da Liga das Nações A, que pode ser decisivo para o apuramento para as meias-finais da competição em que a seleção lusa defende o título conquistado em 2019.

As duas seleções têm ambas 10 pontos, mas Portugal lidera o grupo, com melhor diferença de golos (9-1 contra 7-3), quando faltam disputar duas rondas.

O jogo está agendado para 19h45, no Estádio da Luz, em Lisboa, e será dirigido pelo alemão Tobias Stieler.

A’poule encerra na terça-feira, dia em que Portugal joga na Croácia e a França recebe a Suécia.