Um homem de 55 anos ficou em prisão preventiva por ser suspeito de mais de 200 crimes de violação e um crime de abuso sexual de crianças, cometidos maioritariamente sobre as suas quatro filhas, anunciou esta terça-feira a Polícia Judiciária (PJ).

De acordo com a PJ, os crimes, cometidos na Área Metropolitana de Lisboa, foram todos praticados na forma agravada durante 13 anos.

Os factos foram cometidos desde 2007 até ao presente ano, vitimando, sucessivamente e com elevada frequência, as quatro filhas menores do agressor”, referiu a PJ num comunicado.

Os crimes aconteceram no interior da residência partilhada pelas vítimas e pelo presumível autor, segundo a PJ. “[O homem] aproveitava a ascendência e a proximidade com as crianças para consumar as graves condutas abusivas”, adiantou a Polícia Judiciária.

As autoridades acrescentaram que o detido já tinha antecedentes criminais por falsificação de documentos.