Portugal registou ao longo da última segunda-feira o número mais baixo de novos casos de infeção pelo novo coronavírus desde 20 de outubro, há seis semanas. O relatório de situação da Direção-Geral da Saúde (DGS), publicado esta terça-feira, dá conta ainda de 72 mortes por Covid-19 entre as 00h e as 23h59 de segunda-feira.

Apesar da tendência em decréscimo nos números de casos diários de infeção por SARS-CoV-2, os registos comunicados pelas autoridades de saúde devem ser interpretados com cautela: esta métrica costuma baixar aos fins de semana e nos feriados porque, com o encerramento de alguns laboratórios, são testadas menos amostras.

Os dados mais recentes da DGS contabilizam um total de 300.462 casos de infeção pelo novo coronavírus e 4.577 mortes por Covid-19 em Portugal desde o início da epidemia.

Nas últimas 24 horas os números de internados com complicações associadas à Covid-19 também caíram: há esta terça-feira menos 67 pessoas hospitalizadas, 4 delas em unidades de cuidados intensivos. Neste momento há 3.275 internados, 521 deles em UCI.

Maior descida de casos ativos desde meados de novembro

Desde 16 de novembro que os casos ativos não baixavam tanto em apenas 24 horas — são menos 5.606 esta terça feira —, sendo que é preciso retroceder até 7 de novembro para encontrar um dia com menos infeções ativas do que hoje — há cerca de três semanas eram 72.945; neste início de dezembro são 75.008.

No que toca aos recuperados, as notícias também são boas: há mais 7.935 esta terça-feira, o que eleva para 220.877 o número total de pessoas que já recuperaram da Covid-19 em Portugal. Contando com os números indicados esta terça-feira, os recuperados representam 73,5% do total de casos.

Morreu uma mulher com 20 a 29 anos

Apesar de a grande maioria dos óbitos registados esta terça-feira se ter verificado em pessoas com mais de 80 anos (48 de entre um total de 72), morreu também uma mulher entre os 20 e 29 anos (o que eleva para cinco o número total de mortes nesta faixa etária desde o início da pandemia), um homem entre os 40 e os 49 (42 no total); e outro entre os 50 e os 59 (134 no total). Morreram ainda, com complicações associadas à Covid-19, cinco sexagenários e 15 septuagenários.

Com 1.300 novos casos registados — o que equivale a 54,1% do total —, a região Norte continua a ser a mais afetada pela pandemia. A maior parte dos óbitos das últimas 24 horas também aconteceram a Norte: 43 do total de 72. Na região de Lisboa e Vale do Tejo registaram-se 22,4% das infeções e 11 mortes; na região Centro foram contabilizados 14,5% dos novos casos e 13 óbitos.

O Alentejo registou 5,4% dos casos confirmados no país onde nas últimas 24 horas morreram mais três pessoas com complicações associadas à Covid-19; no Algarve foram registados 2% e duas mortes. Na Madeira e nos Açores, que registaram, respetivamente, 0,8% e 0,7% das novas infeções, não houve mortos a acrescentar às contas da pandemia.