A PSP efetuou este ano 724 detenções por violência doméstica e sinalizou 8.390 menores em situação de risco às Comissões de Proteção de Crianças e Jovens, anunciou esta sexta-feira a Direção Nacional desta força de segurança.

Em comunicado, a PSP adiantou que, até 30 de outubro, recebeu um total de 13.485 participações, tendo desenvolvido cerca de 52 mil contactos de policiamento de proximidade com as vítimas. Das 8.390 crianças sinalizadas este ano pela PSP, 149 casos incluíram a retirada cautelar do seu contexto familiar, referiu a mesma fonte, que considerou que o “fenómeno da violência doméstica, tipificado como crime, continua a assumir proporções que preocupam a PSP”.

A Direção Nacional referiu ainda que a operação “A Violência Fica à Porta”, que decorreu de 23 a 27 de novembro, abrangeu mais de 3.000 cidadãos, através de contactos individuais de prevenção criminal e de 179 ações de sensibilização destinadas a grupos.

Esta operação pretendeu detetar e sinalizar potenciais vítimas de violência doméstica, sensibilizar a população para este fenómeno e divulgar as formas de denúncia, como é o caso do endereço de correio eletrónico violenciadomestica@psp.pt, que permite comunicar “situações de violência doméstica, de forma discreta e direta à PSP, protegendo as vítimas e denunciantes”, refere a força de segurança.