Dark Mode 195kWh poupados com o Asset 1
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica. Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Portugal com mais de 10 mil novos casos em 24 horas. É o pior dia desde o início da pandemia

O país registou um máximo de novos casos em 24 horas desde o início da pandemia. Além disso, foi contabilizado o segundo maior número de mortes por Covid-19. Internamentos continuam a subir.

i

Foi o pior dia da pandemia até agora

Rui Oliveira/Observador

Foi o pior dia da pandemia até agora

Rui Oliveira/Observador

Portugal atingiu esta quarta-feira um novo máximo do número de casos de Covid-19, ultrapassando a barreira dos 10 mil casos diagnosticados num só dia. Segundo o boletim divulgado pela DGS, nas últimas 24 horas registaram-se 10.027 casos e 91 mortes na sequência da infeção, o que elevou a estatística da pandemia em Portugal para um total de 446.606 casos e 7.377 óbitos desde março do ano passado.

Trata-se do pior dia da pandemia em número de novos casos, superando o anterior máximo — 7.267 casos registados no dia 31 de dezembro.

O boletim desta quinta-feira dá conta também de mais 3.115 doentes recuperados da Covid-19 nas últimas 24 horas. Isto significa que, dos 446.606 casos diagnosticados até hoje, 352.225 — ou seja, 79% — já recuperaram da infeção. Ao mesmo tempo, há agora 87.004 casos de Covid-19 ativos em Portugal.

De acordo com o boletim da DGS, o número de doentes internados também subiu, ainda que modo pouco significativo: há 3.293 internados (mais 33 do que na terça-feira) e 513 doentes em cuidados intensivos (mais um do que terça-feira).

Olhando para o histórico, percebe-se também que este foi o sétimo dia consecutivo com o número de internados a subir — e esta quarta-feira atingiu-se o número mais elevado de internados desde o dia 10 de dezembro e o número mais alto de internados em cuidados intensivos desde o dia 6 de dezembro.

A região Norte foi aquela onde se registaram mais novos casos e óbitos nas últimas 24 horas, seguida de perto pela região de Lisboa e Vale do Tejo. No Norte, registaram-se 3.857 casos e 34 mortes; já em Lisboa e Vale do Tejo foram comunicados 3.333 casos e 27 mortes.

Segue-se o Centro, com 1.932 casos e 14 mortes; o Alentejo, com 439 casos e 15 mortes; o Algarve com 307 casos e 1 morte; os Açores, com 107 casos; e a Madeira, com 52 casos.

Quanto às faixas etárias, é possível perceber pelo boletim desta quarta-feira que 57 vítimas mortais tinham mais de 80 anos; 23 tinham entre 70 e 79 anos; 10 vítimas tinham entre 60 e 69 anos; e uma vítima tinha entre 50 e 59 anos de idade.

Recomendamos

A página está a demorar muito tempo.