Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

No primeiro dia de novo confinamento, apenas 39,5% da população portuguesa ficou em casa. O que significa que a maioria (60,5%) saiu à rua. Os dados são avançados num relatório sobre confinamento e mobilidade realizado pela consultora analítica PSE.

Segundo os analistas da PSE, as pessoas “cumpriram de forma muito ligeira” a obrigação de recolhimento domiciliário, pois apesar de se ter verificado uma redução da mobilidade, em comparação com os dias anteriores esta redução é ainda mínima. Na segunda-feira dia 11 de janeiro, 30,5% da população já permanecia em casa, ou seja, a percentagem de pessoas que ficou em casa esta sexta-feira, dia 15, — primeiro dia de confinamento —, representa apenas um acréscimo de 9 pontos percentuais entre os dois dias.

Já relativamente ao perfil da mobilidade, a PSE verificou que a maioria da população que saiu de casa (26,3%) enquadrava-se no perfil de elevada mobilidade, que se carateriza por deslocações com distâncias superiores a 20 quilómetros.

61% da população ficou em casa durante o primeiro confinamento

Comparando os níveis de mobilidade do dia 15 de janeiro com a média verificada no primeiro confinamento, a consultora constatou “uma enorme diferença” entre as duas situações. No primeiro confinamento, em média 61% da população ficou em casa.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Apesar disso, a PSE alerta que esta conclusão “não quer necessariamente dizer que os portugueses não estão a cumprir as regras ditadas pelo Governo”, uma vez que estes dados podem ser  “consequência das diferenças existentes nas restrições agora impostas”, em particular no que se refere à abertura das escolas e às exceções adicionais que agora existem, realça a nota.

Tendo em conta que o fim de semana é um período em que há maior confinamento, a consultora refere ainda que só na próxima semana se poderá concluir algo mais concreto, em termos do efeito real das medidas deste estado de emergência na mobilidade efetiva, bem como sobre o cumprimento das orientações governamentais.

Em relação ao cumprimento do recolher obrigatório após as 23h, no mês de dezembro verificou-se uma tendência de um menor cumprimento dessa norma às sextas-feiras. Mas as mais recentes medidas tiveram como resultado um maior cumprimento nesta última sexta-feira, dia 15 de janeiro, quando 97% da população ficou em casa.