A 60.ª edição da Semana da Crítica, um dos programas paralelos do Festival de Cinema de Cannes (França), vai acontecer de 7 a 15 de julho, foi anunciado esta quinta-feira.

O adiamento é anunciado um dia depois de a direção do festival de Cannes ter revelado que a próxima edição foi reagendada de maio para julho, em função da evolução global da pandemia da Covid-19.

A Semana da Crítica, criada em 1962, é organizada há várias décadas pelo Sindicato dos Críticos de Cinema de França, em paralelo ao festival de Cannes, e conta com uma seleção de longas e curtas-metragens, a maioria em competição.

Este ano, o comité de seleção dos filmes a incluir na Semana da Crítica será conduzido por Charles Tesson, crítico de cinema e antigo chefe de redação da revista Cahiers du Cinema.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

No ano passado, tanto a Semana da Crítica como a Quinzena de Realizadores — outro dos programas paralelos de Cannes — foram canceladas por causa da Covid-19, mas o festival teve uma edição curta e simbólica em outubro.

O cinema português tem mantido presença regular na Semana da Crítica de Cannes, tendo sido selecionados, em 2019, os filmes “Invisível Herói”, de Cristèle Alves Meira, e “Dia de Festa”, de Sofia Bost.

Em 2018, o Grande Prémio da Semana da Crítica foi atribuído a “Diamantino”, de Gabriel Abrantes e Daniel Schmidt. Em 2013, o realizador Miguel Gomes presidiu ao júri que atribui aquele galardão. A 74.ª edição do Festival de Cinema de Cannes foi reagendada para os próximos dias de 6 a 17 de julho.