Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Reimagine é a denominação atribuída à estratégia da Jaguar Land Rover (JLR) para os próximos anos, rumo à sustentabilidade. Quem o anunciou foi o CEO Thierry Bolloré, que pretende que as duas marcas inglesas reforcem a aposta no luxo, mas sem colocar em risco o objectivo do grupo se tornar sustentável, ou seja, neutro em carbono em 2039.

Um dos maiores contributos pertence à Jaguar, que já possui o I-Pace 100% eléctrico, tecnologia que vai estender ao novo topo de gama XJ, também ele a colocar de lado os V8 com compressor volumétrico e os V12 a gasolina, substituindo-os por motores eléctricos. Em termos de vantagens, espera-se um incremento da potência, bem como a adopção da tracção às quatro rodas, ao instalar um motor por eixo. Os restantes modelos serão substituídos a seu tempo, com a certeza de que, a partir de 2025, tudo na Jaguar rodará em modo exclusivamente eléctrico.

Fabricante de modelos mais volumosos e pesados, a Land Rover vai recorrer à plataforma conhecida como Modular Longitudinal Architecture, que permite instalar mecânicas eléctricas ou a combustão, garantindo ainda a possibilidade de gerar híbridos plug-in. Paralelamente, a Land Rover começará a criar veículos sobre a plataforma que vai servir a Jaguar, a Electric Modular Architecture. O primeiro eléctrico desta marca irá surgir em 2024, estando previstos outros modelos a bateria até final da década.

Esta aposta em apressar a transformação de ambas as marcas rumo à sustentabilidade de uma forma tão rápida tem custos elevados, como prova o facto de a JLR se preparar para investir anualmente 2,5 milhões de libras, cerca de 2,86 milhões de euros, durante os próximos anos. Além dos gastos em investigação e desenvolvimento nas áreas que seria de esperar, como a electrificação e conectividade, dentro de aproximadamente um ano será igualmente possível ver em testes os primeiros modelos eléctricos da JLR, cuja energia será produzida a bordo por células de combustível a hidrogénio. Veja aqui a apresentação de Thierry Bolloré:

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR