O Youtube vai lançar em março nos Estados Unidos uma versão beta do seu novo serviço Shorts que promete rivalizar com o TikTok, anunciou esta quarta-feira o diretor executivo de Produtos da empresa.

Numa publicação no blog do Youtube sobre uma série de ferramentas que deverão chegar à plataforma nos próximos meses, Neal Mohan revelou que a partir de março mais utilizadores terão acesso ao Shorts nos Estados Unidos.

O sucesso do Shorts tem vindo a ser comprovado na Índia, onde o serviço já existe desde setembro do ano passado. De acordo com Mohan, desde dezembro que “o número de canais indianos que usam o Shorts mais do que triplicou, e o player do YouTube Shorts recebe agora mais de 3,5 mil milhões de visualizações diárias em todo o mundo”.

O YouTube tem estado a trabalhar nesta ferramenta desde abril de 2020 na expectativa de competir com o TikTok e com o Instagram, que também lançou o Reels. Estas novas plataforma de vídeos curtos têm vindo a crescer de forma notória durante a pandemia. Segundo o The Verge, prevê-se que o TikTok atinja num futuro próximo a barreira dos mil milhões de utilizadores ativos mensalmente.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Entre as novidades anunciadas por Neal Mohan estão também novos recursos de monetização, incluindo aplausos, isto é, os utilizadores do Youtube poderão comprar uma espécie de animação para aplaudir o vídeo de um canal. O criador do vídeo recebe depois uma percentagem da receita de cada aplauso comprado. Para já ainda não se sabe quando é que o recurso estará disponível, mas é esperado que seja ainda este ano.

Além disso, está também a ser testada uma ferramenta de “compra integrada” que deverá ser lançada também este ano. A ideia é que as pessoas possam comprar produtos através dos canais que os publicitam e nos quais confiam.