Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A ideia era ligar laboratórios, instituições e empresas numa só plataforma, para que fosse mais fácil adotar estratégias de testagem preventiva em massa à Covid-19 durante a pandemia. E quando Rita Matos viu a ideia da TestConnect sair dos moldes do movimento Tech4Covid e ganhar vida própria foi isso que aconteceu. Mesmo que a formação em Antropologia, em Recursos Humanos e em Projetos Digitais fosse, à partida, a bússola profissional, Rita, como tantas outras figuras que se agruparam no Tech4Covid desde março de 2020, procurava respostas para a nova ameaça que o mundo enfrenta: que vírus é este, qual a taxa de mortalidade associada, que resistência pode ter aos elementos, quais as medidas preventivas ou quais as necessidades hospitalares para adequadamente responder?

Acima de todas estas questões, a de Rita, tal como a de outros voluntários do grupo, gravitava em torno de “de que forma é que os testes podiam ajudar as pessoas na prevenção?”.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.