Faz amanhã, 15 de Março, 60 anos que o primeiro Jaguar E-Type viajou de Inglaterra para Genebra, para ser apresentado ao mundo durante o salão automóvel suíço. O momento foi marcante, não só pela estética apaixonante do modelo, como pela tecnologia a que recorria, dos discos de travão nas quatro rodas à suspensão traseira independente, passando pelo peso reduzido e pela colocação do motor à frente, mas bem atrás do eixo dianteiro para melhor distribuir a massa pelas quatro rodas.

Recorda o construtor britânico que o E-Type, que foi concebido com base nos ensinamentos recolhidos pelos C-Type e D-Type de competição, chegou a participar nas 24 Horas de Le Mans ainda antes de ser apresentado como carro de série, com este pedigree das corridas a explicar por que razão a versão de estrada conseguia ser tão ou mais rápida do que o rival da Ferrari, apesar de custar quase metade.

12 fotos

O primeiro E-Type a ser exposto em Genebra era um coupé com carroçaria fechada e exibia a matrícula 9600 HP. A reacção do público foi tão entusiasmante que a Jaguar pediu à fábrica para enviar um segundo E-Type, desta vez um roadster de carroçaria aberta, o 77 RW, que fez disparar o impacto do desportivo inglês.

12 prendas que, na realidade, são 6

Para comemorar o aniversário, a marca encomendou à Jaguar Classic, a sua divisão responsável pela manutenção e recuperação de veículos antigos, a produção de 12 novas unidades do E-Type, seis na versão coupé e outros tantos roadster. Mas estas 12 prendas são, na realidade, apenas seis, uma vez que o construtor só vende os E-Type da 60 Edition aos pares, os com carroçaria fechada pintados de cinzento (Flat Out Grey) e os abertos de verde (Drop Everything Green).

10 fotos

Os 12 novos E-Type são mesmo isso, novos, construídos de raiz e não restaurados a partir de unidades antigas. O motor utilizado continua a ser o original 3.8 de seis cilindros em linha, que continua a anunciar 269 cv, apesar de agora usufruir de accionamento eléctrico da ventoinha do radiador e de ignição electrónica, para evitar problemas. A caixa manual de cinco velocidades mantém o carter e a estrutura, mas melhora os sincronizadores, o tipo de dentes e monta relações mais curtas, para ganhar durabilidade, de forma a permitir uma utilização dos novos E-Type no dia-a-dia.

6 fotos

Os compradores de cada um destes seis pares de modelos da 60 Edition serão convidados pela marca para uma “peregrinação” a Genebra no Verão de 2022, ano em que se pensa que o salão helvético será retomado. O percurso incluirá estradas emblemáticas, a começar pelas alpinas.

Além disso, a Jaguar vai produzir 60 unidades de uma versão especial do F-Type, modelo que se assume como uma versão moderna do mítico E-Type. A base é a versão F-Type R, com motor 5.0 V8 com compressor volumétrico, que fornece 575 cv e exibe uma decoração específica nesta 60 Edition, tanto no interior como no exterior.