A Câmara de Paredes, no distrito do Porto, informou esta terça-feira que foram destruídos no concelho, em três anos, através do serviço municipal de proteção civil, 878 ninhos de vespa velutina, conhecida por vespa asiática.

Num comunicado enviado à Lusa, fonte da autarquia adiantou que o serviço de proteção civil de Paredes reportou em 2019 a eliminação de 461 ninhos. No ano passado foram eliminados 393 vespeiros e neste ano já foram exterminados 24.

Refere-se ainda que Paredes, Rebordosa, Lordelo, Gandra e Recarei têm sido as freguesias mais afetadas pela existência de vespeiros. O vereador da Proteção Civil, Elias Barros, citado no comunicado, sublinha que, neste momento, o prazo médio de resolução é de 24 horas.

Atualmente, além dos elementos da Proteção Civil, o trabalho de combate à vespa asiática é feito em parceria com a Associação Nativa, Natureza, Invasoras e Valorização Ambiental, entidade sem fins lucrativos especialista em espécies invasoras.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O procedimento é agora de envenenamento dos vespeiros e atuação durante o dia, o que permite uma resolução mais célere e com menos custos”, lê-se ainda no comunicado.

Por outro lado, a autarquia indica que se observou também um decréscimo nos registos de vespeiros reportados de 2019 para 2020, “podendo dever-se à pandemia e ao confinamento”.