Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Bancadas vermelhas, tarjas vermelhas, camisolas vermelhas. Para o Manchester United, tornou-se demasiado. Esta quarta-feira, na antevisão da segunda mão dos quartos de final da Liga Europa contra o Granada, Ole Gunnar Solskjaer explicou que o clube teve de tomar a decisão de mudar a cor das tarjas que preenchem as bancadas de Old Trafford na ausência de adeptos — porque os jogadores queixavam-se de que o excesso de vermelho acabava por complicar decisões que tinham de ser tomadas “no espaço de um segundo”.

“Vão notar uma diferença, vão ver que as tarjas à volta do estádio já não são vermelhas. Tivemos de olhar para isto. Alguns jogadores mencionaram que, em algumas decisões no espaço de um segundo, têm de olhar por cima do ombro para ver se o colega está lá ou não e depois a camisola vermelha está num fundo vermelho com bancos vermelhos. E isto era um problema”, explicou o treinador norueguês, que acrescentou ainda que a decisão foi tomada depois dos reparos dos jogadores e para tentar melhorar o registo do Manchester United em casa, tomando como exemplo o facto de os red devils terem vencido a Real Sociedad e o AC Milan em Espanha e Itália mas terem empatado ambas as partidas em Old Trafford, na Liga Europa.

Manchester United v Brighton & Hove Albion - Premier League

O vermelho deu lugar ao cinzento: a cobertura das bancadas vazias de Old Trafford já não é a mesma

“Claro que se temos uma vantagem de 4-0, como tínhamos com a Real Sociedad, não temos realmente de ganhar aquele jogo e 0-0 foi um bom resultado. Mas com o AC Milan concedemos um golo no último minuto. Continuo a achar que temos jogado bem em casa, ainda que tenhamos começado a Premier League mal, com três derrotas contra o Crystal Palace, o Tottenham e o Arsenal. Mas melhorámos”, explicou Solskjaer, que esta quinta-feira não pode contar com Harry Maguire, Luke Shaw e McTominay, todos castigados, na receção ao Granada. Na primeira mão, na semana passada e em Espanha, os ingleses venceram por 0-2 com golos de Rashford e Bruno Fernandes.

A mudança de cor das tarjas do estádio, que passaram de vermelhas a cinzentas, fez a estreia no jogo da Premier League contra o Brighton, no passado dia 4 de abril — e resultou, já que o Manchester United venceu.

Bruno Fernandes gosta de estatísticas e o seu mérito é transformar a bola num número: português decisivo na reviravolta do United