O Governo vai avançar com uma estratégia nacional para combater a pobreza energética, que afeta quase dois milhões de portugueses. Uma das medidas passará pela distribuição dos “vouchers eficiência” destinados aos mais carenciados e cujo valor pode chegar aos 1300 euros, informa o Jornal de Notícias. Concurso para obter vales deverá ser lançado no verão.

Estes “vouchers” do Estado, que cobrem 100% das despesas, vão permitir a cerca de 100 mil famílias adquirir fogões elétricos e aquecedores, sendo que também poderão ser utilizados para pagar obras que melhorem a eficiência energética das habitações. João Galamba, secretário Adjunto e da Energia, indica ao diário que este sistema estará assente numa “rede de fornecedores locais”, o que irá, por sua vez, “dinamizar a economia local”.

Quase dois milhões dizem passar frio em casa. Quanto custa acabar com a pobreza energética em Portugal?

Para pôr em marcha este plano, o ministério do Ambiente vai atribuir 26 milhões de euros do Plano de Recuperação e Resiliência, que fazem parte dos 56 milhões que o Executivo deverá utilizar já este ano para o combate da pobreza energética em Portugal. Nos próximos anos, João Galamba prevê ainda gastar 130 milhões de euros na atribuição dos “vouchers eficiência”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A pobreza energética é um “problema” com “múltiplas dimensões”, nas palavras de João Galamba ao JN, que afeta quase dois milhões de portugueses, que dizem passar frio em casa. As famílias gastam 10% do rendimento mensal na fatura energética e cerca de 24,4% dos portugueses vivem numa casa com infiltrações de água ou humidade.