As eleições para a Mutualista Montepio, previstas para até ao final do ano, devem contar com quatro listas diferentes no boletim de voto, apurou o Observador. Além da lista incumbente, liderada por Virgílio Lima, deverá haver uma segunda lista que corresponde à “lista B” das últimas eleições, uma lista com alguns membros associados ao PCP e, ainda, uma lista que reúne alguns atuais quadros. Vão participar nestas eleições nomes como os da ex-deputada bloquista Ana Drago e o histórico socialista Luís Patrão. Diogo Lacerda Machado será também uma hipótese. Mas todos estarão em listas diferentes.

Até ao final desta quarta-feira estas listas deverão ficar definidas, já que termina o prazo para a entrega das listas à ASF para que este supervisor financeiro faça uma avaliação prévia da idoneidade dos candidatos. Já era conhecido que Virgílio Lima, que herdou a presidência de Tomás Correia a meio do mandato em curso, se iria candidatar.

A partir daí, a dúvida ao longo dos últimos meses era quantas listas concorrentes se apresentariam – e todos os “opositores” estiveram a negociar eventuais posições conjuntas para centralizar uma candidatura de oposição. Esses esforços não chegaram a bom porto, à beira de uma data importante que é a entrega (preliminar) das listas à ASF.

Ainda assim, Virgílio Lima conta na sua lista com nomes de peso. É o caso do socialista Luís Patrão – antigo presidente do Turismo de Portugal e ex-chefe de gabinete dos primeiros-ministros António Guterres e José Sócrates.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.