Diz o provérbio que quem ama alguém, ama esse alguém principalmente nos seus maus momentos. Amar, no real sentido da palavra, da emoção e da atitude, implica empregar todo o sentimento nas horas em que ele é mais necessário e não quando o mundo se encarrega de facilitar o destino. Carregar um bocadinho do fardo do outro, para aliviar o peso, é essencial. E a mãe, o pai, o avô ou a avó de Lucas Guillermo Saucedo, treinador de esgrima da Argentina, soube ensinar isso na perfeição.

Esta segunda-feira, a atleta argentina María Belén Pérez Maurice não estava a passar por um bom momento. A esgrimista, que já tinha participado nos Jogos Olímpicos de Londres e do Rio de Janeiro, tinha acabado de ser eliminada pela húngara Anna Márton nos oitavos de final da esgrima de Tóquio 2020. Na conferência de imprensa depois da derrota, a atleta de 36 anos foi surpreendida pelo treinador e namorado, Lucas Guillermo Saucedo, que apareceu nas costas de María com um papel onde se lia: “Flaca, queres casar comigo? Por favor”.

A esgrimista não se apercebeu de nada e acabou por ter de ser o próprio jornalista do canal TyC Sports, que estava a conduzir a entrevista, a pedir-lhe que se virasse. Quando se deparou com o pedido, María deu um pequeno grito e disse “sim” de imediato, já quando Lucas tinha um joelho no chão, caindo depois nos braços do namorado.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“O jornalista disse-me para me virar e ele tinha o papel. Esqueci-me de tudo. Meu Deus. Somos muito feliz. Somos bons companheiros. Claro que também temos as nossas discussões mas gostamos muito de estar na companhia um do outro. Amamo-nos muito e queremos passar as nossas vidas juntos”, acabou por confessar a argentina aos meios de comunicação social, já depois de ficar noiva. María contou ainda que este não foi o primeiro pedido de casamento feito por Lucas: em 2010, quando já namoravam, o treinador também fez a pergunta em Paris e depois dos Mundiais de Esgrima. Na altura, com 25 anos, María disse que ainda não estava preparada para dar esse passo.

Mas passaram 11 anos, o casal continuou junto e, desta vez, o pedido de Lucas foi bem sucedido. “Eu amo-a e, quando ela perdeu o jogo, ficou muito triste. Pensei que o pedido podia mudar o estado de espírito dela. Escrevi aquilo num papel naquele momento. Se ela tivesse ganhado, teria esperado por outro momento”, revelou o treinador. Certo é que a dupla da esgrima está de casamento marcado e já sabe como vai celebrar o noivado: “Em Buenos Aires e com um grande churrasco”, garantiram.