A estação Arroios (linha Verde) do Metropolitano de Lisboa reabriu ao fim de quatro anos de paragem para obras e um investimento de 6,67 milhões de euros. Esta intervenção permite a introdução de circulação de seis carruagens em todas as estações da Linha Verde, mas houve derrapagem no prazo. Inicialmente a obra deveria estar concluída em 2019, mas demorou mais dois anos porque o Metro teve de rescindir o contrato inicial com a empresa Opway devido a atrasos.

Metro de Lisboa. Estação de Arroios só reabre no final de 2020 ou 2021

O investimento total de 6,67 milhões de euros também foi superior ao inicialmente anunciado devido à particular complexidade do projeto.

A estação remodelada terá ainda acesso por elevadores, passando a rede do metro a ter 41 estações (de um total de 56) com acessibilidade plena e um cais de embarque para pessoas com mobilidade reduzida.

Localizada na Praça do Chile, a estação Arroios, com os seus quatro acessos, é uma das principais estações numa das freguesias com mais população na cidade de Lisboa.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Em comunicado, o Metro diz que a presente remodelação da estação Arroios, agora com o projeto de arquitetura de Paulo Brito da Silva, incluiu a reposição dos painéis de azulejos de Maria Keil nas paredes laterais dos átrios, reinterpretando-os nas zonas onde aumenta a área de parede revestidas, já que essas paredes passaram a ter dois pisos (cais e átrio).