Obrigado por ser nosso assinante. Usufrua de leitura ilimitada deste e de todos os artigos do Observador.

Descobriu-se finalmente que um dos sites de referência de acompanhamento da Covid-19 na Austrália é gerido por três adolescentes.

A identidade dos criadores do CovidbaseAU era um mistério até à tarde desta última quinta-feira, quando Wesley, rapaz de 14 anos, Jack e Darcy, ambos com 15 anos, publicaram uma foto sua no Twitter.

Os rapazes da  CovidbaseAU passaram a fazer parte das próprias estatísticas, uma vez que foram vacinados com a primeira dose da Moderna, em Melbourne, de acordo com o Guardian. Os adolescentes disseram que estavam ansiosos para fazerem parte dos 25,30% dos jovens na faixa entre os 12 e os 15 em Vitoria a receber pelo menos uma dose da vacina.

O CovidbaseAU acompanha as estatísticas da Covid-19 na Austrália e no mundo, com dados como número de casos, hospitalizações, mortes e vacinas.

Os jovens disseram à ABC TV, esta sexta-feira, que começaram o projeto em fevereiro “por diversão”, uma forma de desenvolver o seu interesse em comum por programação e comunicação.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A ideia do site passava por fazer algo de útil com o interesse dos três adolescentes por análise de dados, e quiseram simplificar o processo da divulgação de dados da Covid-19, uma vez que cada um dos oito governos regionais, e o governo federal, publicam o seu próprio relatório. No CovidbaseAU, toda esta informação proveniente de várias agências está compilada de uma forma mais acessível.

O CovidbaseAU deixou de ser um simples “hobby”, dada a quantidade e riqueza de estatísticas que se podem consultar no site. À medida que o número de casos no país aumentava, e a vacinação prosseguia, o número de seguidores no Twitter e o tráfego passou, também, a ser maior. A conta do CovidbaseAU no Twitter já conta com mais de 25.000 seguidores.

Gerir o site de acompanhamento da Covid-19 não é tarefa fácil, mas o trio de jovens australianos complementa-se bastante bem: Jack é o especialista em análise de dados, Darcy é o programador, e Wesley é o “faz-tudo”, ao manter-se a par dos acontecimentos e a fazer as infografias que estão no site, descreve o Guardian.

Sobre a forma como conjugam a sua vida académica com este projeto, Jack garantiu que a situação está controlada:

Agora estamos em confinamento, em Melbourne, o que nos deu bastante tempo para fazermos as coisas mais livremente… nós estamos sempre a par com o programa da escola, apesar de nem sempre ser fácil, não se preocupem”, disse Jack.

A página do Twitter do CovidbaseAU é frequentemente citada por meios de comunicação como fonte de informação.

Estávamos à espera de ter algum sucesso, mas o que aconteceu foi mesmo impressionante. Acho que tivemos mais de 14.000 gostos no Twitter, da última vez que fui ver. Isto é completamente inacreditável para nós”, disse Jack, esta sexta-feira.

Os jovens ficaram felizes por ter sido a sua vacinação a aumentar o interesse pela sua página, depois de terem passado os últimos meses a acompanhar os números na Austrália e no mundo.