Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

É mais uma tragédia que assola o set do filme “Rust”. Depois de a diretora de fotografia ter morrido na sequência de um disparo por Alec Baldwin, um operador de iluminação pode agora ficar sem braço após ter sido picado por uma aranha venenosa.

De acordo com a Sky News, Jason Miller foi picado por uma aranha reclusa, enquanto desmontava os cenários do filme “Rust”, no estado norte-americano do Novo México. Horas depois da picada, começou a sentir sintomas graves como necrose e sépsis.

O operador de iluminação foi hospitalizado, tendo já sido submetido a várias cirurgias. Os médicos estão a tentar travar a evolução da infeção no braço, o que iria evitar a sua amputação. Até ao momento, o prognóstico mantém-se reservado. 

A aranha reclusa (Loxosceles reclusa) é uma espécie venenosa da América do Norte, que normalmente vive em lugares escuros e húmidos.

Assistente de realização do filme “Rust” já tinha sido despedido das gravações de um filme em 2019 após acidente com arma

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

As gravações do filme “Rust” foram suspensas até as investigações do disparo de Alec Baldwin terminarem. “Somos uma família e devemos estar uns com os outros como as famílias estão em tempos difíceis”, afirmou a equipa de produção, que também garantiu que se tratava de “uma pausa em vez do fim”.