Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

What3words é um curioso sistema de geolocalização que, ao contrário das coordenadas utilizadas pelos sistemas convencionais de GPS, define cada um dos locais do globo exclusivamente com três palavras. Essencialmente, esta empresa com sede em Londres dividiu o planeta em quadrados de 3×3 metros e baptizou-o com um conjunto de três palavras.

O sistema não é novo, tendo dado os primeiros passos em 2013. O primeiro veículo equipado com esta solução foi um Classe A da Mercedes, em 2018, ano em que o construtor alemão adquiriu 10% da empresa britânica. Agora a Lamborghini anuncia que o próximo Huracán, a lançar em meados do próximo ano, irá ser o primeiro da marca a recorrer ao What3words.

Navegação. Com três palavras, se chega ao destino

Afirma a Lamborghini que o novo sistema trabalha offline, o que associado ao assistente de voz Alexa, que os modelos da marca já utilizam, assegurará uma experiência mais perfeita da navegação por voz. Além da Mercedes e, agora, a Lamborghini, também a Ford, a Tata e a Lotus recorrem ao What3words.

De acordo com os responsáveis pela What3words, as moradas tradicionais nem sempre são fáceis de introduzir no sistema por comandos de voz, existindo mesmo muitos locais em que não existem moradas convencionais. Simultaneamente, é mais simples decorar uma localização com apenas três palavras, do que seis dígitos para definir os graus, minutos e segundos da latitude e outros tantos dígitos para a longitude. Para ter uma ideia como funciona, basta pensar que a sede do Observador tanto pode ser definida por 38º45’24,2” N 9º08’31,4” W, no sistema convencional, ou por apenas “deve.travão.cota”, através da tecnologia What3words.