Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Nos anos ’70 foram divulgados estudos científicos que alertavam para uma tendência de arrefecimento global. Para além de outras observações relevantes, a temperatura média mundial tinha descido entre 1940 e 1970 e discutiu-se a possibilidade de estarmos à porta de uma nova era glacial.

Para além das publicações científicas, encontramos artigos na Newsweek e na National Geographic que deram alguma atenção e credibilidade a essas previsões. Mas nesse tempo não tínhamos internet, nem redes sociais, nem NGO’s ambientais, nem o James Hansen da NASA, nem o Al Gore, nem o alarmismo global. Em parte por causa disto, a discussão sobre a tendência de arrefecimento não entrou em histeria e não durou muito tempo. Não se concretizaram os seus receios e o mundo adaptou-se serenamente.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.