Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Engenharia Aeroespacial, do Instituto Superior Técnico (IST), voltou neste ano a registar a nota de ingresso no ensino superior mais alta do país, com o último colocado a entrar com uns impressionantes 18,95 valores. O que torna este curso tão atrativo? Será que todos os melhores alunos das áreas tecnológicas têm a ambição de fazer carreira nas indústrias aeronáutica ou aeroespacial? Ou há outros ingredientes que pesam na altura de tomar uma decisão?

Uma dica para facilitar a resposta: mesmo a nível mundial, as vagas nestes setores não são assim tão abundantes. Porém, tanto quanto sei, não há registo de um único diplomado deste curso que, nos últimos dezassete anos, tenha ficado em situação de desemprego involuntário. Pelo contrário: a dificuldade dos professores é convencerem os estudantes a não aceitarem ofertas de emprego demasiado cedo, para não se distraírem das aprendizagens.

Parte dos alunos escolhem este curso por vocação para aquelas áreas específicas. Mas arrisco-me a dizer que uma ampla maioria o faz por saber que irá ter uma formação de excelência, exigente, abrangendo um leque alargado de competências altamente pretendidas, com uma forte base de Matemática, Física e Programação. E que, no final, não lhe faltarão opções de carreira.

Falo de Engenharia Aeroespacial porque está na ordem do dia, e porque é um curso cujo sucesso me dá particular satisfação. Enquanto presidente do conselho científico do IST e professora do departamento de Engenharia Mecânica, trabalhei bastante para que esta formação fosse criada, em 1991. Mas poderia citar mais exemplos de cursos, noutras instituições e em diferentes áreas, que dão aos seus diplomados várias janelas para o futuro. Tanto pelas bases sólidas que lhes transmitem, como pela capacidade de adaptação que lhes incutem. O desafio é fazer regra dessas exceções.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.