Rádio Observador

Páscoa

Quaresma introspetiva!…

Autor
  • Nuno Pires

A celebração da Páscoa deve ser potenciadora de uma renovação que marque, dure e perdure, baseada na humildade sem subserviência, na voluntariedade com coerência e na urbanidade sem formalidade.

Estamos em pleno período quaresmal, de reflexão, durante o qual os cristãos se preparam para a festa da Páscoa, celebrando o triunfo da VIDA sobre a morte, recordando o mistério da ressurreição de Jesus Cristo. Portanto, nesta caminhada, devemos ser levados a refletir sobre a importância da vida terrena, num contexto de melhoria evolutiva, tendo em vista o aperfeiçoamento contínuo.

É, pois, durante a quaresma que os crentes parecem demonstrar mais evidência na sua religiosidade, desafiando com mais afinco os caminhos da Fé. A prática corrente do dia a dia quaresmal fala por si. Porém, algumas vezes, todo o ritual inerente a este período, não passará disso mesmo, ou seja de um conjunto de práticas meramente formais. O que é uma pena. Isto, porque quando exercitamos atitudes de Espiritualidade, Fé e Esperança, devemos ter consciência da responsabilidade subjacente ao compromisso que deve conjugar a coerência do SER, no pensamento e na ação…do VIVER!…

A nossa atitude perante a vida deve, com efeito, sustentar-se em práticas coerentes, apontando o caminho da transformação, da aproximação ao outro, da atenção e do perdão, potenciando o entendimento e a reconciliação. É que, sem assumirmos a coragem e a virtude do perdão com reciprocidade, não conseguimos desenvolver a fraternidade, o amor perde o seu fulgor, a sua durabilidade e, consequentemente, o seu “prazo de validade”. Ora tudo isto tem mais sustentabilidade quando nos movimentamos laboral, social e espiritualmente, contextualizados na mensagem do amor, da misericórdia, da justiça e da fraternidade. E toda esta corrente construtiva, promotora da paz e da harmonia, que deve habitar no coração de cada um de nós, só pode acontecer quando se torna emergente, fruto de uma renovação constante, fluente e consistente. Por isso, a celebração da Páscoa deve ser potenciadora dessa mesma predisposição. Ou seja, de uma renovação que marque, dure e perdure, baseada na humildade sem subserviência, na voluntariedade com coerência e na urbanidade sem formalidade, ou por exigência.

Aproveitemos, pois, este tempo do tempo, não para vivermos mais uma quaresma cronológica, mas para SENTIRMOS e empreendermos uma vivência renovada, com gestos que signifiquem aproximação, entendimento e reconciliação, baseada na bondade e generosidade implantadas no nosso coração. Sobretudo apontando para uma VIDA NOVA, não nos esqueçamos de exercitar o perdão, pois, como diz o ditado “Se não perdoarmos, destruímos a ponte sobre a qual temos de passar”.

Sendo a nossa vida uma verdadeira obra de arte do Espírito Criador, vivenciemos então uma Quaresma Reflexiva, com entusiasmo, sorrisos e alegria na VIDA, em cada dia, todos os dias, procurando valorizar a prática do acolhimento, sustentada num diálogo autêntico com base na escuta e no respeito.

Feliz Páscoa!…

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Alimentação

Valorizar o Pão!...

Nuno Pires

Os agricultores devem ser referências a ter em conta, não só pela labuta produtiva, mas também pela inegável contribuição para sustentabilidade ambiental.

Crónica

A solidão das rãs 

Nuno Pires

Nos últimos anos, quando me sento na minha varanda rural olhando para a ribeira e a ponte, ouvindo o coaxar das rãs, fico com a ideia que naquele ambiente já falta vida, falta alegria, falta companhia

Comportamento

A memória curta!...

Nuno Pires
109

É muito mais fácil percebermos manifestações ingratas de memória curta do que ver alguém reconhecido a agradecer pelas oportunidades que lhe proporcionaram alegrias e bem-estar na vida.

Cristianismo

Nos portais do mistério, com Charles Péguy

Jaime Nogueira Pinto
249

De maioria que éramos, dominante e governante, e por isso até arrogante, nós cristãos, na Europa e no mundo, estamos a ficar minoria e voltámos a ser perseguidos, alvo de atentados, de discriminações.

Igreja Católica

A Europa e a Páscoa dos Cristãos no Mundo

Raquel Vaz-Pinto
357

Ao celebrar a Páscoa e a sua compaixão devíamos reflectir sobre os sacrifícios dos cristãos que vivem longe e fazer a pergunta difícil e dolorosa: conseguiríamos manter a Fé e de seguir o seu exemplo?

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)