Logo Observador
Crise dos Refugiados

Guia prático para cada um fazer a diferença na ajuda aos refugiados

42.884

Pode dar dinheiro, ser voluntário, comprar uma lanterna que vai ajudar um refugiado, ou apenas clicar no sítio certo. É professor de português? Há quem precise de si. Veja a lista e decida.

Matt Cardy/Getty Images

Já ninguém tem dúvidas, esta é a maior crise de refugiados depois da II Guerra Mundial. Milhares de pessoas estão a fugir da guerra e a chegar à Europa. Muitas morrem pelo caminho, muitas nem conseguem sair dos seus países onde correm risco de vida. Serão cada vez mais. E precisam de ajuda. Precisam de ajuda na Europa, precisam de ajuda ao longo do caminho e precisam de ajuda nos países de origem. Aqui fica um guia (que vai sendo atualizado) do que pode fazer para ajudar. Pode ser pouco, pode ser muito. Pode significar oferecer a sua casa, ou apenas clicar no sítio certo. A escolha é de cada um.

Ser voluntário, oferecer a casa, doar bens… e dar aulas

Centro Português para os Refugiados

Há dois centros de acolhimento, um na Bobadela (concelho de Loures), e outro apenas para crianças, em Lisboa. Nestas duas casas, são sempre necessários alimentos não perecíveis.

Mas é preciso mais. O CPR está constantemente à procura de voluntários que queiram ajudar. Nesta altura precisa especificamente de professores de português, que possam ensinar os refugiados a falar a nossa língua.

Se quiser oferecer a sua casa, ou outra habitação que possa acolher pessoas, também é bem-vindo.

Todas as propostas de ajuda devem ser enviadas para o mail: geral@cpr.pt

Serviço Jesuíta aos Refugiados

Já foi criado um email para centralizar todas as ajudas: par@jrsportugal.pt. Envie a mensagem a explicar como quer e pode ajudar.

Em breve haverá uma conta bancária específica para a ajuda aos refugiados e ainda um número de telefone.

O SRJ procura sempre voluntários.

Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados

O ACNUR está à procura de estagiários que possam fornecer ajuda no apoio legal aos refugiados, na angariação de fundos e na formação de equipas para tratarem de assuntos externos e questões administrativas.

Faça você mesmo, sem sair do sofá

Vender no Ebay e doar ao mesmo tempo

Costuma usar o Ebay para vender e comprar coisas? Pois bem, este site de compras online tem um “braço voluntário”, o Missionfish, que também agrega os pagamentos através do PayPal. Basta ir aqui e dizer quanto quer doar do dinheiro que conseguiu através da venda de um produto. A percentagem a doar é escolha sua.

Uma lista de bens para refugiados na Amazon

A Amazon criou uma lista de produtos que estão em falta nos campos de refugiados de Calais. Sapatos, lanternas, sacos-cama, aqui está apenas o que os refugiados precisam. Pode escolher o que comprar. Todos os produtos serão entregues em Calais no dia 17 de setembro.

Informe-se e ensine os seus filhos

Saber o que está a acontecer e explicar às crianças que crise é esta também é importante. Por isso, o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados criou um documento especial para todos os professores, um kit com informações, jogos, exercícios e um DVD que vai permitir a quem educa trabalhar este tema nas aulas. O documento — Manual do Professor “NÃO SÃO APENAS NÚMEROS”/ Jogo de ferramentas educacional sobre migração e asilo na Europa — pode ser descarregado aqui, e está em português.

Para lhe facilitar o trabalho, pode consultar o pdf aqui mesmo ao lado.

Donativos em dinheiro

UNICEF Portugal

Pode fazer os donativos aqui. A UNICEF explica o que cada euro pode fazer pelas crianças. “Com 7€ por mês , a UNICEF pode fornecer 264 saquetas de PlumpyNut, um alimento terapêutica especial para crianças gravemente mal nutridas; com 60€ por mês , é possível fornecer 2.000 biscoitos de alto teor proteico para crianças mal nutridas em situações de emergência; com 194 € por mês , a UNICEF fornece um kit escola para 40 alunos e um professor.”

Na Síria e nos países vizinhos (Líbano, Turquia, Jordânia, Iraque), a UNICEF presta ajuda às crianças e suas famílias afectadas pelo conflito que dura há mais de 4 anos. A UNICEF, juntamente com os seus parceiros, está a trabalhar em áreas vitais, como saúde, nutrição, água e saneamento, educação e apoio psicológico, a fim de proteger as crianças mais vulneráveis.

Serviço Jesuíta aos Refugiados

Poderá fazer o seu donativo através das seguintes opções:

  • Transferência bancária para o NIB 0036.0071.99100093831.32
    (Montepio)
  • Cheque / vale postal dirigido a: JRS-Portugal Serviço Jesuíta aos Refugiados,
    para a seguinte morada: Rua Rogério de Moura, Lote 59, Alto do Lumiar, 1750-342 Lisboa

Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados

Pode fazer um donativo, a título único ou ajudar mensalmente. A ONU diz que há quatro milhões de refugiados sírios. Com os donativos que recebeu até agora já conseguiu ajudar mais de duas mil famílias. Algumas estão em campos de refugiados na Jordânia, mas 84% vivem fora dos campos e é preciso dar-lhes assistência. No site da Agência para os Refugiados pode ver quanto custa ajudar uma família durante uma semana ou durante um ano inteiro.

Save The Children

As caras das crianças refugiadas não deixam ninguém indiferente e sabe-se que muitas delas viajam sozinhas, sem os pais. A organização internacional Save The Children existe para cuidar delas e pede donativos. São já dois milhões de crianças a viver em campos de refugiados.

Esta organização não governamental diz que já conseguiu ajudar, dentro da Síria, 275 mil crianças e famílias com comida, água potável, medicamentos e alojamento.

Cruz Vermelha Internacional

Enquanto a Cruz Vermelha Portuguesa não tem uma campanha específica para a crise dos refugiados, pode fazer donativos na Cruz Vermelha Internacional.

Amnistia Internacional Portugal

A Amnistia Internacional acredita que resolver a crise de refugiados passa por exigir aos líderes europeus que coloquem as pessoas acima das fronteiras, criando rotas seguras para entrada na Europa.

Para isso temo equipas de investigação no terreno, na Grécia e na Hungria, a documentar – e denunciar – as condições em que os refugiados estão a ser acolhidos.

Para ajudar o trabalho da Amnistia pode fazer um donativo ligando para o 760 300 112 (custo da chamada 0,60€+IVA) ou indo aqui.
Pode ainda assinar a petição “Acabar com a morte e sofrimento nas fronteiras europeias”

Documentos

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: rferreira@observador.pt
Itália

O referendo anti-Renzi e a União Europeia

André Azevedo Alves

O que é porventura distintivo no actual contexto da UE é que as suas contradições internas e pouca robustez institucional levam as elites dirigentes a tremerem perante toda e qualquer consulta popular