Presidente Trump

57% dos jovens adultos consideram Donald Trump “ilegítimo”

139

Sondagem realizada para a agência Associated Press mostra que 57% dos jovens adultos norte-americanos veem a presidência de Trump como "ilegítima". Os resultados são piores junto das minorias étnicas.

Maioria dos jovens adultos norte-americanos consideram a presidência de Donald Trump "ilegítima"

Getty Images

A maioria dos jovens adultos norte-americanos (57%) considera a presidência de Donald Trump ilegítima, incluindo três quartos de todos os entrevistados negros e a maioria dos de origem hispânica. São os resultados de uma sondagem da GenForward, que entrevistou 1833 pessoas dos 18 aos 30 anos.

Uma das razões apontadas pelos entrevistados foi o facto de Hillary Clinton, a candidata dos democratas, ter ganho o voto popular por uma margem de quase três milhões de votos, apesar de isso não se ter refletido nas nomeações para o Colégio Eleitoral, que por sua vez elege o Presidente. A legitimidade do Presidente já tinha sido questionada por nomes fortes da política como John Lewis, senador da Florida que disse que os “os russos ajudarem este homem [Donald Trump]a ser eleito e ajudaram a destruir a candidatura de Hillary Clinton”, escreve o diário britânico The Guardian.

No geral, apensas 22% dos adultos aprovam o trabalho de Trump como presidente, enquanto 62% desaprovam e os restantes ainda não têm uma posição definida. O Partido Democrata reúne mais simpatias entre esta faixa da população do que os republicanos, mas não passa o teste sem críticas: apenas 47% disseram ter uma opinião favorável do partido de Hillary Clinton e apenas 14% garantiram ter uma opinião “muito favorável” em relação aos democratas.

O Partido Democrata, porém, saiu melhor na fotografia tirada pelos jovens originalmente de minorias étnicas. Seis em cada dez jovens negros, asiáticos ou hispânicos tinham uma ideia positiva do partido.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: afranca@observador.pt
Medicina

Mãe e avó

Pedro Vaz Patto

A respeitável intenção de ter um filho não pode levar a fazer deste um objeto de um desejo ou de um direito, a satisfazer esquecendo ou ultrapassado o seu supremo bem.

Pobreza

O dia mundial dos pobres, uma hipocrisia?!

P. Gonçalo Portocarrero de Almada

Com o valor, certamente astronómico, da hipotética venda da Pietà, milhões de pobres, que vivem agora na miséria, poderiam ser significativamente ajudados.

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site