Logo Observador
Coreia do Norte

Coreia do Norte testou novo motor terrestre para mísseis. E Kim Jong-un fartou-se de rir

117

Kim Jong-un esteve este sábado presente nos testes em terra de um novo motor para mísseis. O líder da Coreia do Norte afirmou que será "uma nova era" para a tecnologia do país. E fartou-se de rir.

KCNA/EPA

O líder norte coreano, Kim Jong-un, supervisionou no sábado um teste em terra de um motor para mísseis. Após confirmar a sua eficácia, o líder terá afirmado que este teste abre “uma nova era” na tecnologia do país”, segundo os media norte coreanos.

Kim Jong-un visitou a base de Sohae (a noroeste) para supervisionar os testes e analisar o rendimento da mais recente tecnologia desenvolvida pela Academia Nacional da Ciência da Defesa, segundo a KCNA. O líder da Coreia do Norte disse que o sucesso comprovado do teste “marca um evento significante na história”, declarando tratar-se de “uma nova era para a indústria Juché de mísseis”. A KCNA destacava ainda que estes avanços levam a uma maior independência por parte da Coreia do Norte.

O líder norte coreano referiu ainda que o mundo “vai contemplar, em breve, o significado da vitória conseguida hoje”.

Segundo fotografias dos ensaios, por cada míssil lançado o líder da Coreia do Norte parece ficar extremamente contente e todo ele são sorrisos.

Os últimos lançamentos de mísseis tinham sido realizado no passado dia 6 de março quando o exército norte coreano disparou quatro mísseis de alcance médio em água japonesas.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: mrodrigues@observador.pt
Comunismo

PCP continua a falsificar a História

José Milhazes

O PCP criou um site para celebrar os 100 anos da revolução bolchevique de 1917, mas abre-o logo com uma fotografia falsificada de Lenine. Trata-se apenas da primeira de muitas falsificações históricas

Amor

A lição que Portugal deveria aprender com o Brasil

Ruth Manus

Foi aí que percebi que “eu te amo” seria uma belíssima solução para o amor português. Na verdade, nós no Brasil nem falamos o “eu”. Basta o “te amo”. O que importa é que é uma expressão fácil.