Logo Observador
Dicas Auto

Fórmula 3 de Schumacher em exposição no Caramulo

A não perder pelos fãs de um dos maiores vultos do automobilismo: durante os próximos meses, o Museu do Caramulo terá em exposição o Fórmula 3 com que Michael Schumacher venceu o GP de Macau de 1990.

O Reynard 903 é um dos mais célebres carros de Fórmula 3 de sempre. Foi neste monolugar que Schumi venceu o Grande Prémio de Macau de 1990

Michael Schumacher pode não ter sido notícia pelos melhores motivos nos últimos tempos, quase tudo estando ainda por saber acerca do seu estado de saúde. Mas o infortúnio de que foi vítima em nada belisca o inigualável palmarés do piloto alemão que, entre outros feitos, foi nada menos do que sete vezes Campeão do Mundo de Fórmula 1, primeiro por duas vezes consecutivas (1994-1995, com a Benetton), depois por cinco temporadas ininterruptas (2000-2004, sempre com a Ferrari). Um feito que continua por alcançar por qualquer outro piloto.

Sem dúvida um dos melhores pilotos de velocidade de sempre, Schumi alcançou muitos outros feitos antes de chegar à disciplina máxima do automobilismo. Um deles, a vitória obtida no Grande Prémio de Macau de 1990, num dos mais emblemáticos e exigentes circuitos do mundo. E é, justamente, o monolugar que foi protagonista dessa prova que está agora em exposição, e durante os próximos meses, no Museu do Caramulo, para gáudio dos amantes do desporto automóvel, em geral, e dos adeptos do piloto germânico, em particular.

Cedido pela Fundação Casa de Macau, o Reynard 903 é um dos mais célebres carros de Fórmula 3 de sempre: sucessor do 893, vencedor do campeonato de 1989, deste se distinguia, essencialmente, pela sua aerodinâmica aperfeiçoada, do mesmo herdando o motor de quatro cilindros com 2,0 litros e 200 cv e a caixa de seis velocidades, pesando 550 kg e estando apto a alcançar uma velocidade máxima de 275 km/h. Porém, era considerado difícil de conduzir, acabando por ser preterido por boa parte dos pilotos da modalidade de então, em favor do seu mais dócil e eficaz rival Ralt RT34.

Também por isso, a vitória alcançada no Circuito da Guia foi especial, acabando por constituir um dos momentos mais marcantes da história do automobilismo contemporâneo. Após uma renhida luta pela vitória com Mika Häkkinen durante boa parte da prova, Schumacher acabaria por bater o finlandês na 30ª e última volta da corrida, e depois de este até ter embatido na sua traseira durante uma tentativa de ultrapassagem. Recorde a luta entre estes dois pilotos aqui:

Quem quiser ver de perto o carro que permitiu esse feito, mais não tem do que deslocar-se ao Museu do Caramulo, aberto diariamente, excepto às segundas-feiras, das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 17h00 (encerra às 18h00 no período de Verão, e durante todo o ano aos fins-de-semana e feriados, está aberto também às segundas-feiras em Agosto).

Pesquisa de carros novos

Filtre por marca, modelo, preço, potência e muitas outras caraterísticas, para encontrar o seu carro novo perfeito.

Pesquisa de carros novosExperimentar agora
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Fogo de Pedrógão Grande

Assim, nada vai mudar

Alexandre Homem Cristo

A quem se entrega um dossier que se pretende inconclusivo? Ao parlamento, claro – um cemitério de reformas políticas e um palco de desentendimentos que nunca desilude nos espectáculos mediáticos.

Ocidente

A tradição ocidental da liberdade sob a lei

João Carlos Espada

A velha ideia de Universidade é uma das ideias centrais da Tradição Ocidental da Liberdade sob a Lei. Ambas serão celebradas entre hoje e quarta feira no Estoril Political Forum.

Fogo de Pedrógão Grande

Tudo é nada. E o nada é medo

Helena Matos

O imprevisível tornou-se no terror do Governo. Porque é o imprevisível que expõe o logro desse Estado cheio de “meninas César" que gasta metade da riqueza nacional e desaparece quando gritamos Socorro