Bola de Ouro

Cristiano Ronaldo deve receber a Bola de Ouro pela quinta vez

150

Cristiano Ronaldo foi recentemente eleito o 'The Best' da FIFA e também o melhor da UEFA, para a época 2016/17 e já ganhou a Bola de Ouro em 2008, 2013, 2014 e 2016.

Rodrigo Jimenez/EPA

Cristiano Ronaldo é o principal candidato a receber esta quinta-feira a Bola de Ouro de 2017, prémio para o melhor futebolista do ano, que poderá ser arrecadado pelo português pela quinta vez, a quarta nos últimos cinco anos.

O anúncio oficial do vencedor do prémio da revista francesa France Football é feito neste dia, e Cristiano Ronaldo, que conquistou em 2017 a Liga dos Campeões, a Liga espanhola, a Supertaça europeia e a Supertaça espanhola pelo Real Madrid, deverá igualar os cinco troféus do argentino Lionel Messi (2009, 2010, 2011, 2012 e 2015).

O ‘capitão’ da seleção lusa, eleito recentemente o ‘The Best’ da FIFA e também o melhor da UEFA, para a época 2016/17, já ganhou a Bola de Ouro em 2008, 2013, 2014 e 2016, das quais as três últimas atribuídas em conjunto pela France Football e a FIFA.

A revista gaulesa fará o anúncio oficial do vencedor da 62.ª edição do galardão pelas 19h45 locais (18:45 em Lisboa), numa cerimónia no canal L’Equipe, que terá como anfitrião o ex-internacional francês David Ginola. A partir das 16h00 locais (15h00 em Lisboa), a France Football começará a revelar a classificação dos 30 finalistas, que, além de Cristiano Ronaldo, não inclui mais nenhum jogador português.

O jogador do Real Madrid, clube que anuncia há vários dias uma emissão especial sobre o evento, não foi o único português a vencer o prémio, também já conquistado por Eusébio (1965) e Figo (2000). Futre, em 1987, e o luso-brasileiro Deco, em 2004, ficaram no segundo lugar, respetivamente atrás do holandês Ruud Gullit e do ucraniano Andrei Shevchenko.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Brexit

Quem disse que sair da Europa era fácil?

Diana Soller

Esperemos que o executivo britânico se reorganize depressa. Ainda que o divórcio tenha tido até agora pouco de litigioso, uma das partes põe paus na engrenagem. E nas separações todo o cuidado é pouco

Crianças

Há Natais e Natais...

Rute Agulhas

Pais, mães, avós e restante família alargada. Deixemos as crianças viver a magia do Natal. Acreditar, mesmo que seja a fingir, no Pai Natal e nas renas, e na fábrica de brinquedos, e nos duendes.

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site