Explicador

Caos nas urgências. O que se está a passar nos hospitais portugueses?

Janeiro 201811 Janeiro 20181.675
João Francisco Gomes

O que falta nos hospitais? Enfermeiros, médicos, material, espaço?

Pergunta 4 de 9

A falta de enfermeiros nos hospitais portugueses tem sido o principal motivo dos protestos, greves e denúncias por parte destes profissionais, que garantem não haver enfermeiros suficientes para garantir um atendimento de qualidade às populações — sobretudo em picos de afluência. A Ordem dos Enfermeiros tem dito repetidamente que faltam em Portugal cerca de 30 mil enfermeiros para colocar Portugal na média dos países da OCDE.

De acordo com as estatísticas da OCDE, existem atualmente em Portugal 6,3 enfermeiros por cada mil habitantes. A média dos países que compõem a organização situa-se nos 9,1 enfermeiros por mil habitantes. Mas há países com muito mais profissionais por cada milhar de habitantes, como a Islândia (15,4), a Noruega (17,3) ou a Suíça (17,9).

No que toca aos médicos, há carências sobretudo em algumas regiões do país (Alentejo e interior) e em algumas especialidades (Cardiologia, Cirurgia Geral, Ginecologia/Obstetrícia, Medicina Interna, Ortopedia, Pediatria Médica, Psiquiatria e Urologia), como o Observador detalha neste artigo.

Os enfermeiros têm também denunciado carências no que diz respeito ao material necessário para o atendimento aos utentes, acusações que as administrações dos hospitais têm negado taxativamente. Em relação ao espaço para internamento, esta carência verifica-se sobretudo nos momentos de pico — aliás, os planos de contingência preveem inclusivamente a disponibilização de mais camas nos hospitais.

Mas o grande problema não será esse. Guadalupe Simões, do SEP, explica que “as camas nunca irão chegar enquanto apostarmos neste modelo essencialmente curativo”, e defende que é necessário apostar na flexibilização do acompanhamento dos doentes nos centros de saúde e em casa.

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site