Luís Filipe Menezes propõe Leonor Beleza como candidata do PSD às presidenciais de 2015, avançou o ex-autarca de Vila Nova de Gaia num artigo de opinião publicado esta quinta-feira no Jornal de Notícias.

Num artigo intitulado “Cherchez la femme” (‘À procura da mulher’), o social-democrata dá como certo António Guterres como o nome que será escolhido pelos socialistas para o cargo de Cavaco Silva, prevendo também o “inevitável” avanço de António Costa na corrida para o Executivo.

“O candidato forte da área socialista, autoexcluído António Costa, só poderá ser António Guterres. Feita uma longa travessia do deserto, branqueada a recordação da governação que culminou na deserção de funções e no discurso do ‘pântano’, alicerçada uma nova imagem no desempenho, aliás competente, de funções internacionais prestigiadas, aí está o candidato perfeito”, diz.

E para fazer frente ao “candidato perfeito” do PS, o ex-líder do PSD garante que há uma alternativa, mas que não pode ser imposta “à bomba – tem de ser com habilidade e matreirice”, diz. Essa alternativa deve centrar-se no “mimetismo” e deve “evidenciar as qualidades” que fazem dela uma alternativa “mais interessante” do que a oposição, neste caso do que Guterres.

Para Luís Filipe Menezes, que diz que, “em teoria”, o PSD tem bons possíveis candidatos, entre Durão Barroso, Rui Rio e Marcelo Rebelo de Sousa (o seu “preferido”), a alternativa mais acertada deverá ser Leonor Beleza.

A ex-ministra da Saúde e atual presidente da Fundação Champalimaud é, segundo o dirigente social-democrata, “alguém enérgico, corajoso, mas com perfil humanista de centro-esquerda”, que tem “boas provas dadas na governação e iguais ou melhores provas dadas na sociedade civil”. Além disso, é alguém que, diz, “faz o pleno na base social de apoio do CDS e do PSD, que pesca na área socialista e agrada ao atual Presidente da República”.

Mais: “O país nunca teve uma mulher primeiro-ministro eleito ou Presidente da República. Também por aí se vincaria uma diferença positiva”, remata o antigo presidente da Câmara de Gaia.