A agência de notação financeira Moody’s cortou o rating do Espirito Santo Financial Group (ESFG) em três níveis para Caa2, onde considera que a dívida do grupo é especulativa e de alto risco de incumprimento, permanecendo ainda assim sob revisão para possível novo corte.

Na decisão anunciada hoje, a agência diz que este corte se justifica com o aumento da exposição aos seus acionistas indiretos – a Espirito Santo International (ESI) e a RioForte -, que foi conhecida a 03 de julho.

As preocupações da agência em relação à capacidade do grupo em pagar a sua dívida, diz a Moody’s, aumentaram com a falta de transparência em torno da posição do Grupo Espírito Santo e pela dimensão das ligações dentro do grupo incluindo o ESFG e a sua exposição indireta à ESI.