Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Era um dos maiores pedagogos do Brasil e uma referência teológica dos protestantes brasileiros. A sua obra conta com 160 títulos, muitos deles publicados em Portugal. O escritor e filósofo Rubem Alves morreu este sábado, aos 80 anos, em Campinas. Desde dia 10 deste mês que estava internado devido a uma pneumonia.

Escreveu sobre educação, filosofia, religião e foi também poeta. Nasceu em 1933 e formou-se em Teologia no Seminário Presbiteriano de Campinas, chegando a ser pastor em Minas Gerais. Fez mestrado em Nova Iorque em 1963, tendo voltado ao Brasil donde acabou por fugir em 1968 por ser perseguido pelo regime – era acusado de subversão. Doutorou-se então em Filosofia na Princeton Theological Seminary.

Algumas das suas obras publicadas em “Portugal são As Mais Belas Histórias”, que faz parte do programa Ler+ ou Programa Nacional de Leitura, “Conversas Com Quem Gosta de Ensinar” e “O Que é Científico?”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR