A operação do Banco Espírito Santo do Oriente (BESOR), sediado em Macau e pertencente ao grupo BES, vai integrar o Novo Banco, disse nesta segunda-feira à agência Lusa fonte do sistema financeiro local. De acordo com a mesma fonte, o grupo em Macau “não possui qualquer atividade” relacionada com negócios da família Espírito Santo, estando, por isso, afastado de qualquer “ativo mau” do grupo.

O BESOR é detido em quase 100% pelo BES e tem a sua atividade em Macau desde 1995 e está atualmente fundamentalmente dedicado à banca comercial e de investimentos.

Contactada pela agência Lusa a propósito da crise do BES e da supervisão ao BESOR, a Autoridade Monetária de Macau disse apenas que fiscaliza o banco de acordo com normas internacionais e mantém contactos com reguladores de vários pontos do globo, incluindo o Banco de Portugal, mas que não presta informações sobre uma entidade bancária especifica.

O BESOR é um banco de direito de Macau e tem de seguir as normais de Macau para poder operar na Região Administrativa Especial da China.