Quarenta pessoas morreram este domingo na queda de um avião comercial em Teerão, informou a agência de informação estatal IRNA, citada pela EFE. Inicialmente, as autoridades tinham dado conta da morte de 48 pessoas – ou seja, todas as que seguiam a bordo – mas, mais tarde, um porta-voz do aeroporto atualizou esses números, dizendo que tinha havido 38 mortos e dez sobreviventes, dos quais dois acabaram por morrer.

De acordo com a agência France Presse, o avião despenhou-se às 09h18 (05h48 em Lisboa) numa zona não habitada a cerca de cinco quilómetros a norte do aeroporto de Mehrabad, destinado a voos domésticos, e perto do estádio Azadi, na zona sudeste da capital iraniana.

Já a agência EFE escreve que o aparelho, uma versão iraniana do Antonov-140, caiu minutos depois de ter descolado a sul do aeroporto de Meharabad, citando um porta-voz da Cruz Vermelha, que disse, no entanto, que a queda ocorreu numa zona habitada.

Ao despenhar-se, o avião causou uma explosão de grandes dimensões. “O cenário era terrível. Mas tivemos sorte porque há um mercado a 500 metros e havia lá muita gente”, conta uma testemunha, citada pela AFP.

A member of the Iranian Revolutionary Guards reacts as he stands next to the remains of a plane that crashed near Tehran's Mehrabad airport on August 10, 2014. A civilian airliner crashed on take-off near the Mehrabad airport in the capital, Iranian news agencies said, with reports that almost 50 people were killed. AFP PHOTO / ATTA KENARE        (Photo credit should read ATTA KENARE/AFP/Getty Images)

As Guardas Revolucionárias junto a parte da fuselagem do aparelho. Créditos: ATTA KENARE/ AFP/Getty Images

Iranian security forces secure the scene of a plane crash near Tehran's Mehrabad airport on August 10, 2014. An Iranian passenger plane crashed moments after takeoff from Tehran, killing at least 38 people on board and narrowly avoiding many more deaths when it plummeted to earth near a busy market. AFP PHOTO/BEHROUZ MEHRI        (Photo credit should read BEHROUZ MEHRI/AFP/Getty Images)

Está a decorrer uma investigação para apurar as causas do acidente. Créditos: BEHROUZ MEHRI/ AFP/ Getty Images

“O avião despenhou-se na rua número 6 do complexo habitado Azadi. Não temos informações exatas sobre as causas do acidente”, disse Hosein Derajshan, responsável da organização internacional. O avião pertencia à companhia iraniana Taban Airlines e voava entre Teerão e a cidade de Tabas, ambas no Irão, quando um dos motores parou, pouco depois da descolagem, segundo a EFE.

O Corpo dos Guardiães da Revolução desmentiu as primeiras informações que davam conta de que o avião era sua propriedade, informou a agência Fars, próxima deste movimento militar, citada pela EFE. O Irão tem uma frota aérea obsoleta e há vários anos que enfrenta grandes dificuldades para encontrar peças de substituição, devido às sanções internacionais, o que tem gerado graves atrasos nos voos internos.

O último acidente grave aconteceu em janeiro de 2011, quando um avião comercial se despenhou durante uma aterragem de emergência por causa de uma tempestade de neve no norte do Irão, provocando a morte de 77 pessoas, adiantou a cadeia estatal de notícias Press TV. Antes disso, em julho de 2009, outros 168 passageiros morreram quando o avião em que viajavam chocou com outro aparelho no noroeste do país, depois de descolar da capital iraniana.