Ferro Rodrigues aceitou o convite de António Costa para ser o próximo líder parlamentar do Partido Socialista, avança a TVI 24. O convite surge na sequência do pedido de demissão de Alberto Martins desse cargo, depois de António José Seguro, o candidato apoiado por Martins, ter perdido as eleições primárias do passado domingo.

Ferro Rodrigues e António Costa trocam agora de papéis. Quando Ferro foi líder do PS escolheu António Costa para líder parlamentar. Agora, o ex-secretário-geral vai liderar os destinos da bancada até às eleições legislativas do próximo ano.

Fontes socialistas contactadas pelo Observador acentuam não só o “peso político” de ter um ex-secretário-geral à frente da bancada, quando António Costa não é deputado, como também lembram que nesta altura é importante ter alguém a comandar os deputados que tenham formação económica.

O futuro líder parlamentar do PS é da ala esquerda socialista e, acreditam os socialistas, esta posição também reforça o “poder de fogo” deste novo PS.

Ferro Rodrigues deverá apresentar a lista à bancada parlamentar até quinta-feira à tarde, as eleições serão na sexta-feira.

Em aberto fica agora a presidência do partido. Maria de Belém será substituída. São vários os nomes em cima da mesa, o de Ferro Rodrigues era um deles. Mas há socialistas a falar em mais dois senadores do partido: Manuel Alegre e Carlos César. Foram os dois apoiantes de Costa na disputa contra António José Seguro.

Na sequência da vitória de António Costa, Ferro Rodrigues foi logo dos primeiros apoiantes a defender que o partido devia retirar da Assembleia da República os projetos de António José Seguro de alteração da lei eleitoral e o projeto das incompatibilidades dos titulares de cargos políticos. O que acabou por acontecer esta terça-feira de manhã, depois da reunião da direção da bancada.

Reações

Alberto Martins, ex-líder parlamentar do partido, foi o primeiro a pronunciar-se sobre a escolha do “amigo” Eduardo Ferro Rodrigues. O agora deputado, que se demitiu no domingo do cargo, diz que Ferro como líder da bancada “é uma excelente escolha” e que tem “um passado particularmente relevante”. Disse ainda Alberto Martins que “o passado e a biografia de [Ferro Rodrigues] falam por si”.

Também João Soares, deputado que apoiou António José Seguro, disse que lhe parece “uma boa escolha”, sem fazer mais declarações”.

Já ao Observador, a eurodeputada Ana Gomes – que foi apoiante de Seguro – diz que a nomeação de Ferro Rodrigues “é merecida e é devida”. A declaração da eurodeputada deve ser vista à luz de acusações que fez antes das eleições. Ana Gomes escreveu no Twitter na semana passada: “Desde que vi o que fizeram ao Ferro, percebi que o combate tem de se fazer dentro do PS”, deixando no ar uma insinuação sobre António Costa. Na altura, Ana Gomes disse que iria revelar o que sabe quando fosse oportuno, agora, questionada pelo Observador se era oportuno revelar, uma vez que Ferro Rodrigues foi nomeado líder parlamentar, preferiu não o fazer.