Rádio Observador

PS

Ferro Rodrigues será o líder parlamentar do PS

1.084

Depois da demissão de Alberto Martins da liderança da bancada do PS, António Costa fez convite a Ferro, ex-líder do partido. O convite já terá sido aceite.

TIAGO PETINGA/LUSA

Autores
  • João Pedro Pincha
  • Liliana Valente

Ferro Rodrigues aceitou o convite de António Costa para ser o próximo líder parlamentar do Partido Socialista, avança a TVI 24. O convite surge na sequência do pedido de demissão de Alberto Martins desse cargo, depois de António José Seguro, o candidato apoiado por Martins, ter perdido as eleições primárias do passado domingo.

Ferro Rodrigues e António Costa trocam agora de papéis. Quando Ferro foi líder do PS escolheu António Costa para líder parlamentar. Agora, o ex-secretário-geral vai liderar os destinos da bancada até às eleições legislativas do próximo ano.

Fontes socialistas contactadas pelo Observador acentuam não só o “peso político” de ter um ex-secretário-geral à frente da bancada, quando António Costa não é deputado, como também lembram que nesta altura é importante ter alguém a comandar os deputados que tenham formação económica.

O futuro líder parlamentar do PS é da ala esquerda socialista e, acreditam os socialistas, esta posição também reforça o “poder de fogo” deste novo PS.

Ferro Rodrigues deverá apresentar a lista à bancada parlamentar até quinta-feira à tarde, as eleições serão na sexta-feira.

Em aberto fica agora a presidência do partido. Maria de Belém será substituída. São vários os nomes em cima da mesa, o de Ferro Rodrigues era um deles. Mas há socialistas a falar em mais dois senadores do partido: Manuel Alegre e Carlos César. Foram os dois apoiantes de Costa na disputa contra António José Seguro.

Na sequência da vitória de António Costa, Ferro Rodrigues foi logo dos primeiros apoiantes a defender que o partido devia retirar da Assembleia da República os projetos de António José Seguro de alteração da lei eleitoral e o projeto das incompatibilidades dos titulares de cargos políticos. O que acabou por acontecer esta terça-feira de manhã, depois da reunião da direção da bancada.

Reações

Alberto Martins, ex-líder parlamentar do partido, foi o primeiro a pronunciar-se sobre a escolha do “amigo” Eduardo Ferro Rodrigues. O agora deputado, que se demitiu no domingo do cargo, diz que Ferro como líder da bancada “é uma excelente escolha” e que tem “um passado particularmente relevante”. Disse ainda Alberto Martins que “o passado e a biografia de [Ferro Rodrigues] falam por si”.

Também João Soares, deputado que apoiou António José Seguro, disse que lhe parece “uma boa escolha”, sem fazer mais declarações”.

Já ao Observador, a eurodeputada Ana Gomes – que foi apoiante de Seguro – diz que a nomeação de Ferro Rodrigues “é merecida e é devida”. A declaração da eurodeputada deve ser vista à luz de acusações que fez antes das eleições. Ana Gomes escreveu no Twitter na semana passada: “Desde que vi o que fizeram ao Ferro, percebi que o combate tem de se fazer dentro do PS”, deixando no ar uma insinuação sobre António Costa. Na altura, Ana Gomes disse que iria revelar o que sabe quando fosse oportuno, agora, questionada pelo Observador se era oportuno revelar, uma vez que Ferro Rodrigues foi nomeado líder parlamentar, preferiu não o fazer.

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros de órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)