O Governo espanhol aprovou enviar para o Iraque 300 militares que vão participar numa missão de formação, de entre sete e oito semanas, do exército iraquiano, disse o ministro da Defesa. Pedro Morenés, que falou após a reunião semanal do Conselho de Ministros, disse que a missão espanhola se insere no contributo para a coligação contra os jihadistas, liderada pelos Estados Unidos.

O contributo espanhol, que terá ainda que ser autorizado pelo Parlamento, inclui ainda uma ampliação da capacidade das bases aéreas espanholas para apoio ao comando central norte-americano.

Os militares espanhóis, que trabalharão em conjunto com militares italianos, ficarão responsáveis pela formação de uma brigada do exército iraquiano, especialmente no manuseamento de artefactos explosivos e operações especiais. Dos 300 militares, 69 serão da força de proteção, 60 instrutores e outros 10 no comando e controlo de inteligência.