Acontece aos melhores e, pelos vistos, acontece também aos executivos de topo da própria empresa. O diretor financeiro do Twitter publicou, por engano, uma mensagem que pretendia enviar em privado. E não foi uma mensagem qualquer, já que indicia que a empresa estará prestes a fazer uma aquisição importante.

Continuo a achar que devíamos comprá-los. Temos reunião agendada com ele para 15 ou 16 de dezembro – vamos precisar de o convencer. Tenho um plano“. Em menos de 140 carateres, o diretor financeiro Anthony Noto conseguiu lançar a especulação no setor das tecnologias de que o Twitter se prepara para fazer uma aquisição de outra empresa. Ou, pelo menos, tentar.

FullSizeRender (6)Segundo a Bloomberg, um porta-voz da empresa já confirmou que Anthony Noto queria enviar a mensagem em privado – provavelmente para outro executivo do Twitter – e que a publicou por acidente. Apesar de a ter apagado a mensagem pouco segundos depois da publicação, o “tweet” não passou despercebido a vários dos seus seguidores.

Agora, a especulação está lançada: quem é esta empresa que o Twitter pretende comprar? Será a Snapchat, uma empresa de mensagens instantâneas que recusou uma oferta de três mil milhões do Facebook no ano passado? É que, como nota a CNBC, o último “tweet” que Anthony Noto elegeu como “favorito” foi escrito por Evan Spiegel, líder da Snapchat.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O alvo poderá, em alternativa, ser a Mic, uma empresa da qual vários funcionários passaram recentemente a ser “seguidos” no Twitter por Anthony Noto. A Mic é um agregador de notícias e produtor de conteúdos focado no público mais jovem.

Esta não foi a primeira vez que alguém publica, por engano, um “tweet” que se pretendia ser uma mensagem privada. Mas é a primeira vez que acontece a um executivo de topo da própria empresa aquilo que já foi batizado de “DM Fail”, isto é, um “falhanço de mensagem direta”. Em Portugal, um dos casos mais conhecidos deu-se quando, em janeiro de 2013, a socialista Edite Estrela se enganou ao publicar, para todos os seus seguidores, um jantar em Bruxelas com José Sócrates.

“Gostava que aceitasse o meu convite para jantar na sexta com amigos, incluindo José Sócrates. Peço desculpa de só agora o convite”, escreveu Edite Estrela. Rapidamente a socialista percebeu que “em vez de ter enviado DM (direct message), publiquei msg (mensagem) privada na TL (timeline)”. “Falha minha de que me penalizo”, concluiu.