Itália, com a sua capital Roma, vai candidatar-se à organização dos Jogos Olímpicos de 2024, anunciou esta segunda-feira o primeiro-ministro transalpino, Matteo Renzi.

A capital italiana, que foi palco dos Jogos em 1960, abdicou, devido às preocupações com a crise financeira no país, de se candidatar à organização do maior evento desportivo mundial em 2020, cuja sede será Tóquio.

“Se há problemas, devemos enfrentá-los, mas não podemos deixar de sonhar e de tentar”, referiu Renzi, na sede do Comité Olímpico italiano (CONI), durante a cerimónia anual de entrega de medalhas aos melhores atletas do país, acrescentado que a candidatura vai ser apresentada em setembro de 2015.

O governante assegurou que a cidade vai apresentar um projeto “sem grandes infraestruturas mas com grandes atletas”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“Não pensamos que possa ser um trabalho com grandes infraestruturas nem muito investimento, mas sim de grandes pessoas, que são os atletas, grandes atletas que demonstram que o desporto em Itália é um modo de viver e enfrentar o futuro com coragem e trabalho”, referiu Renzi.

Roma é a primeira cidade a avançar para a candidatura à organização dos Jogos de 2024, “não para participar, mas para ganhar”, e, que poderá contar, segundo Renzi, com algumas “cidades a ajudar”, entre elas Florença, Nápoles e Sardenha.