A partir de hoje, os portugueses vão poder utilizar uma das alternativas de transporte mais económicas da aplicação Uber, o UberX, nas cidades de Lisboa e do Porto. O serviço é muito semelhante ao do já disponível, mas com uma grande diferença — o preço.

A Uber é uma aplicação que permite aos utilizadores aceder a uma rede de motoristas locais numa questão de minutos. A aplicação, que funciona em 53 países, chegou a Portugal em julho deste ano, mas só agora disponibilizou um dos seus serviços low-cost, que permite aos utilizadores realizarem uma viagem por um preço muito inferior ao do serviço anterior — o UberBlack –, apenas disponível em Lisboa.

O novo serviço chega numa altura em que a Uber está envolvida numa acesa discussão entre a TAP e os taxistas de Lisboa, depois de a transportadora ter anunciado na segunda-feira uma parceria com a aplicação. De acordo com a TAP, a parceria tem o objetivo de “facilitar os trajetos entre o aeroporto de Lisboa e a cidade”, através da oferta de acesso privilegiado aos seus serviços. Os taxistas lisboetas já mostraram o seu descontentamento e prometem tomar medidas. As várias associações nacionais de taxistas já solicitaram também uma reunião urgente com a administração da TAP.

Ao contrário do UberBlack, no qual a tarifa mínima é de 8 euros e a tarifa de base de 2 euros, no novo serviço UberX as tarifas são de 2,50 euros e de 1 euro, respetivamente. Isto significa que, por exemplo, uma viagem entre o Chiado e Belém, que no serviço UberBlack custa entre 11 a 15 euros, no UberX custa entre 5 e 8 euros. Contudo, as viagens para o aeroporto da Portela, em Lisboa, continuam a ter um preço fixo de 20 euros.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O novo serviço tem ao seu dispor veículos como o Volkswagen Golf, o Seat Leon e o Mercedes-Benz Classe C, que podem transportar até quatro pessoas. De resto, a aplicação funciona da mesma forma. Para aceder ao serviço basta fazer o download gratuito da aplicação, definir o local de partida e solicitar a viagem. Este pode ser pago através da criação de uma conta com um cartão de crédito válido, e a Uber garante que todos os motoristas têm uma licença válida e que são cuidadosamente avaliados e selecionados.

A Uber, desde a sua criação em 2009, tem estado envolta em controvérsia. Os escândalos mais recentes incluem a morte de uma criança de seis anos em São Francisco nos Estados Unidos da América, atropelada por um motorista, e a violação de uma mulher em Nova Deli na Índia, também por um motorista. O serviço tem sido alvo de inúmeros protestos, principalmente por parte dos taxistas, o que levou a que fosse banido de vários países europeus. No início deste mês, a Uber foi proibida em Espanha, e em França, na sequência de um protesto de taxistas que incluiu o bloqueio de várias estradas nos arredores de Paris, o governo anunciou que irá banir o UberPOP em 2015, o serviço mais económico da gama Uber.