A Presidente brasileira Dilma Rousseff assume hoje em Paraná, na Argentina, a presidência rotativa do Mercosul, durante a cimeira de chefes de Estado deste bloco regional.

A presidência rotativa do Mercosul (Mercado Comum do Sul) é exercida durante o período de seis meses pelo representante de um dos Estados membros.

A atual presidente é a governante argentina, Cristina Kirchner, que será substituída por Rousseff a partir de janeiro.

O Mercosul é formado atualmente por Argentina, Brasil, Paraguai, Uruguai e Venezuela, e tem como Estados associados Chile, Colômbia, Equador, Peru, Guiana e Suriname (os dois últimos, com a associação em processo de ratificação).

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A Bolívia, que era um estado associado, está atualmente em processo de adesão para ser membro do bloco, trâmite que pode avançar durante a cimeira que hoje começa.

Desde a criação do Mercosul, em 1991, o comércio entre os Estados membros cresceu mais de 12 vezes, chegando a 59,3 mil milhões de dólares (47,4 mil milhões de euros) no ano passado, segundo o Ministério das Relações Exteriores brasileiro.

A cimeira de chefes de Estado foi precedida pela reunião do conselho do Mercado Comum, que ocorreu segunda-feira, e em que o Brasil foi representado pelo ministro das Relações Exteriores, Luiz Alberto Figueiredo Machado.