O programa de resgate à Madeira vai ter mais um ano, uma extensão que foi negociada por Alberto João Jardim ainda antes de abandonar o Governo regional, noticia hoje o jornal Público.

O pedido de extensão do programa terá sido exigido pelo Ministério das Finanças, para dar aval à última tranche do empréstimo de 1500 milhões de euros, acordado depois do pedido de ajuda feito pela região ao Governo, e do acordo que foi celebrado a 27 de janeiro de 2012.

O acordo previa que o programa terminasse ao final de três anos, o que implicaria que o programa terminaria no final deste mês. O pedido de alargamento foi feito a 19 de dezembro, quando o Governo regional já estava em gestão.