A Sociedade de Transportes Coletivos do Porto (STCP) foi condenada a pagar todas as quantias que descontou aos trabalhadores desde janeiro de 2011, anunciou esta sexta-feira o Sindicato dos Trabalhadores dos Transportes Rodoviários e Urbanos do Norte (STRUN).

Em comunicado, o STRUN afirma que “os cortes nos salários e noutros direitos constantes do Acordo de Empresa foram considerados inconstitucionais pelo Tribunal do Trabalho do Porto”.

“Após ouvir o Tribunal de Justiça da União Europeia”, acrescenta o sindicato, “a 1.ª secção do Trabalho do Tribunal Judicial da Comarca do Porto emitiu sentença no processo que opunha a STRUN e a STCP”.