Os lugares abandonados encantam Romain Veillon desde criança, vê neles uma magia que o deixa “fascinado”, à medida que foi crescendo começou a viajar e a encontrar locais cada vez mais fascinantes. Decidiu, então, fazer-se acompanhar da máquina fotográfica para “trazer de volta memórias das viagens”. Memórias que quer que fiquem só dele, é difícil descobrir-se o local de alguns espaços, e na página de Facebook quando questionado pelos seguidores não responde. Assim como na sua página oficial, onde raramente faz referência à origem do local abandonado.

Romain conta ao site Bored Panda que o seu trabalho fotográfico fez com que começasse a valorizar mais os espaços que visita. Desde antigos símbolos do regime comunista na Bulgária e na Hungria, às aldeias italianas e a terminar nas fábricas francesas e belgas, estas fotografias pretendem mostrar “a beleza estética que emerge no caos da decadência.”

O fotografo descreve a experiência como uma viagem no tempo. Quer viajar com ele? Veja as fotografias.